UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/08/2010 - 18h40

Paranapanema tem lucro de R$ 50,7 milhões no trimestre

SÃO PAULO - A Paranapanema - processadora de cobre que é alvo de uma oferta de aquisição de ações (OPA) pela Vale - obteve lucro líquido de R$ 50,690 milhões no segundo trimestre, revertendo o prejuízo de R$ 3,353 milhões apresentado um ano antes. O desempenho operacional e a melhora do resultado financeiro foram apontados pela companhia como os fatores que contribuíram para a recuperação do lucro. A receita líquida cresceu 5,8%, atingindo R$ 632,408 milhões. O custo de produtos vendidos recuou 6,6%, para R$ 569,999 milhões, levando a empresa a obter um lucro bruto de R$ 62,409 milhões.

A geração de caixa, medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês), somou R$ 59,481 milhões, ante prejuízo (Ebitda negativo) de R$ 43,300 milhões um ano antes.

A Paranapanema contabilizou ainda receitas financeiras líquidas de R$ 13,315 milhões, 84,2% menores do que no mesmo trimestre de 2009. No primeiro trimestre deste ano, a companhia havia registrado perda financeira de R$ 5,967 milhões.

A companhia destacou, em seu comentário de desempenho, que, após a conclusão do processo de reestruturação financeira, tributária e societária, iniciado em 2008, vem priorizando seu crescimento orgânico por meio de projetos de expansão de capacidade instalada, além da melhora no mix de produtos, com foco no mercado nacional.

Dentro dessa estratégia, a companhia ampliou em 62,2% as vendas no mercado interno no segundo trimestre, totalizando R$ 584,937 milhões, enquanto as exportações recuaram 48,4%, para R$ 188,549 milhões. As vendas de vergalhões e fios trefilados aumentaram 8,8%), e as de semimanufaturados de cobre e suas ligas evoluíram 26,2%, em detrimento da venda de catodos, que caíram 57,4%.

A Paranapanema observa ainda que, caso a oferta de aquisição de ações (OPA) da empresa pela Vale seja bem-sucedida, o negócio trará sinergias e integração total na cadeia do cobre, visto que a Vale já é fornecedora de concentrado de cobre para a Paranapanema, o que tornaria a empresa "um smelter integrado".

A OPA será realizada na Bovespa no dia 1º de setembro, ao preço de R$ 6,30 por ação ordinária da Paranapanema.

(Téo Takar | Valor)
Hospedagem: UOL Host