UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/08/2010 - 20h34

Profarma registra queda de 36,3% no lucro líquido do 2º trimestre

SÃO PAULO - A Profarma, distribuidora de produtos farmacêuticos, reportou lucro líquido de R$ 11,4 milhões no segundo trimestre deste, um incremento de 47,1% em relação ao trimestre anterior e uma queda de 36,3% em relação ao mesmo período de 2009.
Em sua apresentação de resultados, a empresa informou que os números do segundo trimestre refletiram uma acomodação interna do setor, consequência dos investimentos em estoques feitos pelo varejo em março para aproveitar a alta de preços ocorrida em 31 de março de 2010. Destaca-se ainda que na comparação da média entre abril e maio com março das vendas do setor em 2010, houve um recuo de 5,5%.

A receita bruta da companhia atingiu R$ 724,7 milhões no segundo trimestre de 2010, o que representa uma redução de 5,4% em relação ao trimestre anterior (R$ 766 milhões) e 5,2% frente ao mesmo período do ano anterior (R$ 764 milhões). As despesas operacionais, representadas pelas despesas administrativas, comerciais e de logística (excluindo depreciação, receita de serviços a fornecedores e outras receitas) somaram R$ 53,8 milhões, aumento de 7,8% em relação ao mesmo período do ano anterior quando atingiu R$ 49,9 milhões.
O aumento foi devido ao crescimento das despesas de logística e distribuição, R$ 3,4 milhões, resultantes dos ajustes necessários para adequar a área ao novo mix de clientes da companhia.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no segundo trimestre deste ano foi de R$ 21,8 milhões, queda de 42,2% em comparação ao mesmo trimestre do ano passado (R$ 37,8 milhões).

A posição da dívida líquida ao final do segundo trimestre deste ano alcançou R$ 132,5 milhões, queda de R$ 34,8 milhões em relação a posição de março de 2010 de R$ 167,3 milhões, em função principalmente da geração positiva de caixa nas atividades operacionais de R$ 47,4 milhões ocorrida neste período.

O volume de vendas por meio de pedido eletrônico apresentou crescimento, alcançando no segundo trimestre deste ano 63,5% do total das vendas, o que representa aumento de 3.9 e 0.8 pontos percentuais em comparação ao segundo trimestre de 2009 e o primeiro trimestre de 2010, respectivamente.

A companhia registrou investimentos totais de R$ 1,9 milhão, recuo de R$ 0,9 milhão em relação ao mesmo período do ano anterior e um aumento de R$ 0,4 milhão em relação ao trimestre anterior. Os investimentos da ordem de R$ 1,1 milhão, feitos no segundo trimestre deste ano, foram direcionados para máquinas e equipamentos e instalações.

(Tatiana Schnoor | Valor)
Hospedagem: UOL Host