UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/08/2010 - 14h33

Ibovespa avança e marca 65.875 pontos ; dólar sobe para R$ 1,771

SÃO PAULO - O setor de siderurgia e mineração e os papéis das petrolíferas Petrobras e OGX estão estimulando um leve ganho da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) na segunda etapa dos negócios.

Próximo das 14h30, o Ibovespa subia 0,13%, aos 65.875 pontos, e girava R$ 2,74 bilhões. Já nos Estados Unidos, no mesmo horário, o índice Dow Jones tinha desvalorização de 0,57%, o Nasdaq se depreciava em 0,88% e o S & P 500 apurava perda de 0,56%.

Na Europa, as bolsas fecharam o pregão de lado. Os investidores não recebem bem os dados do mercado de trabalho e dos preços de importação nos Estados Unidos.

Além de ter recuado nos últimos quatro pregões, o Ibovespa mostra um descolamento em relação ao cenário externo, diante da valorização dos papéis de maior peso sobre o índice.

Minutos atrás, os papéis PN da Petrobras avançavam 0,72%, a R$ 27,70, enquanto as ações PNA da Vale subiam 0,73%, a R$ 42,69. Entre as maiores altas do Ibovespa estavam as ações Telemar ON (2,97%, a R$ 30,43) e os papéis do grupo EBX, do empresário Eike Batista.

Enquanto as ações ON da mineradora MMX - que divulga o balanço trimestral ainda hoje - subiam 2,79%, para R$ 12,52, LLX Logística ON ganhava 2,67%, a R$ 9,58, e OGX Petróleo ON se apreciava em 2,56%, a R$ 18,76.

A OGX registrou lucro líquido de R$ 57,8 milhões no segundo trimestre do ano, revertendo o prejuízo apurado no mesmo período do ano passado, de R$ 177,5 milhões.

A empresa ainda anunciou a descoberta de gás no poço OGX-16, localizado na bacia terrestre do Parnaíba, situada na região Nordeste. A OGX Maranhão, sociedade formada entre OGX (66,6%) e a MPX (33,3%), é a operadora do poço e detém 70% de participação no bloco. Os outros 30% estão nas mãos da Petra Energia.

Na trajetória oposta, destaque negativo para os papéis Brasil Ecodiesel ON (-2,29%, a R$ 0,85), Natura ON (-2,50%, a R$ 42,07) e Cyrela Realty ON (-2,78%, a R$ 21,97).

A Ecodiesel fechou o segundo trimestre com lucro líquido R$ 2,677 milhões, uma queda de 85,4% na comparação com os R$ 18,390 milhões dos três primeiros meses do ano.

Já a Cyrela apurou lucro líquido de R$ 167,4 milhões no segundo trimestre, superando em 6,6% o resultado líquido do mesmo período do ano passado.
No mercado cambial, a moeda americana opera praticamente estável na sessão. Há pouco, o dólar comercial subia 0,05%, a R$ 1,771 na venda.

(Beatriz Cutait | Valor)
Hospedagem: UOL Host