UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/08/2010 - 10h30

Dólar opera em queda, cotado a R$ 1,770 na venda

SÃO PAULO - A moeda americana registra queda nesta manhã de segunda-feira, apesar das incertezas com relação à economia mundial. Os investidores seguem aguardando captações de companhias, principalmente da Petrobras.
Há pouco, o dólar comercial tinha desvalorização de 0,11%, cotado a R$ 1,768 na compra e a R$ 1,770 na venda. No mercado futuro, o contrato de setembro negociado na BM & F cedia 0,19%, cotado a R$ 1,776.
Hoje foi divulgado um novo dado nos Estados Unidos que decepcionou o mercado. O indicador Empire State Manufacturing, que sinaliza as condições para a indústria de transformação na região de Nova York, subiu 2 pontos de julho para agosto, de 5,1 para 7,10 pontos. Leituras acima de zero significam que a maioria das empresas consultadas avalia que os negócios estão melhorando.

Apesar de positivo, o resultado ficou abaixo da expectativa de alguns analistas, que projetavam aumento para 8,00 pontos.

Nesta segunda-feira, os investidores também souberam que o Produto Interno Bruto (PIB) do Japão cresceu apenas 0,4% no segundo trimestre, em comparação ao mesmo período de 2009. Já no embate com o período compreendido entre janeiro e março, a alta foi de 0,1%. O dado teve repercussão negativa nos mercados acionários asiáticos e europeus.

Independentemente da oscilação do humor entre os agentes no exterior, o mercado de câmbio interno tem sido fortemente influenciado pela expectativa de forte entrada de recursos externos, com captações de companhias, entre as quais a Petrobras, cuja capitalização é aguardada para setembro.

Pela manhã, em evento da Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP), o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, garantiu que a operação ocorrerá em setembro. "Não trabalhamos com essa hipótese", disse, ao ser questionado sobre a possibilidade de a capitalização ser adiada. Vale lembrar que a posição vendida dos bancos no mercado à vista continua elevada.
No câmbio externo, o euro tinha valorização de 0,75% ante o dólar, cotado a US$ 1,285, mostrando recuperação, após a queda de cerca de 5% na semana passada.

Já o índice CRB, que mede o desempenho de uma cesta de commodities, tinha valorização de 0,21%, minutos atrás.

(Karin Sato | Valor)
Hospedagem: UOL Host