UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/08/2010 - 10h20

Inadimplência não deve afetar crédito ao consumidor, estima Serasa

SÃO PAULO - O crescimento do nível de inadimplência do brasileiro nos próximos seis meses será modesto ao ponto de não interferir na perspectiva de crédito ao consumidor, aponta o Indicador Serasa Experian de Perspectiva da Inadimplência do Consumidor, divulgado nesta segunda-feira.

Em junho, o indicador recuou 0,5%, atingindo o patamar de 96,2 pontos. Esta foi a segunda queda mensal consecutiva após uma redução de 0,2% do indicador em maio (dado revisado). O movimento sucede uma elevação de seis meses na taxa de inadimplência, observada entre novembro de 2009 e abril de 2010.

A Serasa Experian ressalta que o nível abaixo da base 100 sinaliza que a inadimplência do consumidor "não será aguda o bastante para reverter a atual trajetória de crescimento do crédito às pessoas físicas, embora deva fazer com que esta evolução ocorra de forma mais moderada."
O Indicador Serasa Experian de Perspectiva da Inadimplência das Empresas caiu 1,6% em junho de 2010, marcando 110 pontos, o décimo-quarto recuo mensal consecutivo.
O indicador sinaliza que a inadimplência das empresas tende a diminuir ao longo da segunda metade do ano ficando ligeiramente abaixo de 100 em dezembro de 2010. O movimento reflete a continuidade da expansão econômica brasileira, ainda que em ritmo mais lento do que o observado no primeiro trimestre de 2010, aponta a Serasa.

(Daniela Braun | Valor)
Hospedagem: UOL Host