UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/08/2010 - 10h28

Dólar opera em queda, cotado a R$ 1,752 na venda

SÃO PAULO - A moeda americana opera em baixa tanto ante o real quanto em relação ao euro, nesta manhã de terça-feira.

Por volta das 10h25, o dólar comercial tinha desvalorização de 0,28% ante o real, cotado a R$ 1,750 na compra e a R$ 1,752 na venda. No mercado futuro, o contrato de setembro negociado na BM & F cedia 0,22%, cotado a R$ 1,757. As commodities em alta sustentam este movimento. Minutos atrás, o índice CRB, que mede o desempenho de uma cesta de commodities, subia 0,31%.

No câmbio externo, o euro tinha um ganho de 0,5% ante o dólar, a US$ 1,2876.

Os investidores analisam uma série de dados divulgados hoje nos Estados Unidos. O Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês) subiu 0,2% em julho. Trata-se da primeira alta em quatro meses. O resultado veio em linha com o esperado pelos analistas.

Já o núcleo do indicador, que desconta os preços dos alimentos e os da energia, considerados voláteis, teve alta de 0,3% em julho, acima do consenso do mercado, que apostava em avanço de 0,1%. Os dados são do Departamento do Comércio dos EUA.

Outro indicador apresentado é o da atividade de construção de moradias nos EUA, que aumentou 1,7% em julho ante o mês anterior, para uma taxa anualizada ajustada sazonalmente de 546 mil unidades. O indicador ficou abaixo das expectativas dos analistas, que aguardavam um resultado entre 550 mil e 560 mil unidades e alta de cerca de 2%.

Além disso, o número de alvarás de construção - indicador de construção futura - caiu 3,1% ante junho. O consenso era de declínio de 0,5%. Os dados sugerem fragilidade no setor imobiliário americano.

Na Europa, os agentes do mercado souberam que o déficit em conta corrente na zona do euro caiu de 7,4 bilhões de euros (dado revisado) para 4,6 bilhões de euros em junho já considerados os ajustes sazonais, de acordo com o Banco Central Europeu (BCE).
Também foi divulgado que a confiança do investidor na Alemanha apresentou queda pela quarta vez consecutiva em agosto. Segundo pesquisa do instituto ZEW, o indicador recuou de 21,2 pontos em julho para 14 pontos este mês, abaixo da média histórica de 27,3 pontos e da expectativa do mercado, de cerca de 20 pontos.

(Karin Sato | Valor)
Hospedagem: UOL Host