UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/08/2010 - 13h21

Dólar continua respeitando piso de R$ 1,75

SÃO PAULO - O tom negativo que pauta as operações nas bolsas commodities e outras moedas não faz preço no mercado de câmbio local. O dólar comercial segue operando com leve baixa, mas continua respeitando a linha de R$ 1,750.

Depois de fazer mínima a R$ 1,748, por volta das 13h20, a moeda registrava queda de 0,22%, a R$ 1,751 na venda. Chama atenção a falta de negociação no mercado. O giro no interbancário estacionou em US$ 1,2 bilhão.

Já no mercado futuro, o dólar com vencimento em setembro, negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), caía 0,25%, a R$ 1,7565.

Segundo o diretor da Pioneer Corretora, João Medeiros, o mercado segue respeitando a barreira de R$ 1,75, seja por medo do Banco Central ou pelo aumento de demanda que acontece com dólar a esse preço.

Ainda de acordo com o especialista, o mercado discute a capitalização da Petrobras, assunto que voltou a centrar atenções depois da conformação do processo para setembro. A grande expectativa agora é a definição do preço por barril na cessão onerosa, prevista para a próxima segunda-feira (23).

Como acontece toda a quarta-feira, o Banco Central (BC) apresentou os dados sobre o fluxo cambial. Na semana encerrada dia 13, o fluxo foi positivo em US$ 571 milhões, resultado de entradas via conta comercial e financeira.

No mesmo período, as atuações do BC no mercado à vista somaram US$ 1,22 bilhão. Com isso, temos que o fluxo efetivo do mercado (fluxo descontada as intervenções do BC) ficou negativo em US$ 651 milhões.

Como o BC comprou além do fluxo, quem vendeu moeda a ele foram os bancos, que voltaram a ampliar a posição vendida no mercado à vista. Vale lembrar no final de julho e começo de agosto, os bancos tinham reduzido o tamanho de sua posição vendida, que agora volta a rondar os US$ 10 bilhões.

No câmbio externo, o euro apresenta leve variação negativa ante o dólar, mas segue acima de US$ 1,28. Entre as commodities o movimento é mais firme, e o WTI cai 1,8%, para a linha dos US$ 74,40.

Em Wall Street, o Dow Jones segue em baixa, perdendo 0,10%, mas já opera longe das mínimas do dia. Já o Nasdaq ensaia alta, ganhando 0,29%.

Por aqui, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) devolve parte dos ganhos acumulados nos últimos quatro pregões. Há pouco, o Ibovespa caía 0,45%.

(Eduardo Campos | Valor)
Hospedagem: UOL Host