UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/08/2010 - 14h32

Nyse quer se aproximar do Brasil e trazer tecnologia

SÃO PAULO - A Nyse Euronext, empresa controladora da Bolsa de Nova York e das bolsas européias com a marca Euronext, quer se aproximar da BM & FBovespa no âmbito tecnológico e colaborar para a internacionalização das companhias brasileiras.
Os executivos da bolsa americana, presentes em evento em São Paulo, afirmaram estarem interessados em posicionar a Nyse como um provedor de serviços tecnológicos para o mercado local. "O Brasil foi um dos primeiros países a saírem da crise e não vai demorar para se tornar a quinta maior economia do mundo, por isso, estamos otimistas", afirmou Duncan Niederauer, presidente da Nyse Euronext.

O Brasil é o terceiro maior país em termos do número de empresas listadas na Nyse, com 28 companhias, depois do Canadá e da China. No ano passado, havia 31 empresas listadas em NY, número que sofreu queda, segundo o executivo, devido a algumas fusões como a da Sadia e Perdigão. Para Niederauer, o bom momento do mercado brasileiro deve aumentar a atração das empresas nacionais ao mercado americano.
O executivo ressaltou ainda a importância da competição nos mercados financeiros. "É justo dizer que a Nasdaq e a Nyse precisam de competição, ambas têm uma posição amplamente monopolista nos EUA. Se você me perguntar se o Brasil deve usar a competição? Eu digo que sim", afirmou.

(Vanessa Dezem | Valor)
Hospedagem: UOL Host