UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/08/2010 - 15h45

Santander rebaixa recomendação de Usiminas e reduz preço-alvo

SÃO PAULO - A equipe de análise do Santander rebaixou a recomendação para os papéis PNA da Usiminas de "compra" para "manutenção", antecipando-se a um desempenho operacional muito fraco esperado para o segundo semestre de 2010.

A instituição ainda reduziu o preço-alvo para os papéis ao fim de 2011 de R$ 73,50 para R$ 64,00, o que implica em uma valorização de 32,5% ante a cotação de fechamento do último pregão.

Em relatório enviado a clientes, assinado por Felipe Reis, Alex Sciacio e Victoria Santaella, o Santander apontou que os custos da Usiminas para suas principais matérias-primas - minério de ferro e carvão - estão subindo fortemente e, aliados aos baixos preços do aço no mercado doméstico, devem pressionar suas margens.

Em sua avaliação, a Usiminas é a siderúrgica brasileira mais exposta à piora das condições do mercado brasileiro de aço, tendo em vista que a companhia não é auto-suficiente em minério e que suas vendas têm se mostrado mais fracas que as da CSN.

O Santander ainda reduziu a estimativa para o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da Usiminas em 20%, para 2010, e em 24%, para 2011.

A revisão da projeção levou em consideração os volumes menores, os preços mais baixos de aço, os maiores custos para o minério de ferro e o carvão, e um mix de vendas mais fraco, com as exportações representando cerca de 25% do total.

Por volta das 15h40, os papéis PNA da Usiminas recuavam 1,42%, cotados a R$ 47,60.

(Beatriz Cutait | Valor)
Hospedagem: UOL Host