UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/08/2010 - 16h18

Lupi prevê novo aquecimento na geração de emprego até o fim do ano

BRASÍLIA - O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, disse hoje que Brasil terá aquecimento na geração de empregos, o que levará a novos recordes nos próximos meses. Segundo o ministro, o mercado de trabalho já sofreu, nos meses de junho e julho, com a acomodação do crescimento da economia que disparou no início do ano com o fim da crise financeira.

"Nós estamos mal acostumados com recordes de sempre, mas vamos voltar a estes índices a partir de agosto. O que tinha que adequar da economia, já adequou", afirmou Lupi, após a divulgação dos números mensais do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O ministro disse que sua avaliação é sustentada pela expectativa para os próximos meses de redução da taxa de juros e evolução no crescimento da economia.

Em julho, o Caged registrou 1,6 milhão de contratações e 1,4 milhão de demissões, com saldo positivo de 181.796 novos postos com carteira assinada. São Paulo esteve a frente com 62,4 mil novos postos, seguido do Rio de janeiro (14 mil), Minas Gerais (13,3 mil) e Paraná (12,7 mil). Os únicos estados que tiveram queda na geração foram Roraima (-120 postos), Distrito Federal (-78) e Amapá (-23).

Os setores da economia que registraram o melhor desempenho no mês passado foram Serviços, com 61,6 mil postos (0,45 ante julho de 2009); Indústria da Transformação, com 41,5 mil (0,53%); Construção Civil, com 38,3 mil (1,54%) e Comércio, com 28,2 mil (0,37%).

(Rafael Bitencourt | Valor)
Hospedagem: UOL Host