UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/08/2010 - 16h57

Pelo Twitter, Jefferson critica Serra e Gonzalez

SÃO PAULO - O presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, recorreu ao Twitter para criticar o aliado e candidato à Presidência José Serra (PSDB).
Segundo Jefferson, o próprio tucano seria responsável pelo fato dos aliados nos Estados não o citarem em suas respectivas propagandas no rádio e na TV. "Serra é responsável por nossa dispersão. Nunca nos reuniu", disse.

Jefferson afirmou ainda que só decidiu apoiar Serra por causa de um pedido feito pelo candidato tucano ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin.
"Sou Geraldo. Não conheço o Serra. Só de ouvir falar. Eu encontrei com o Serra duas vezes. Uma na convenção do PTB. Outra na casa do Geraldo Alckmin", lembrou.

Jefferson também não poupou o marqueteiro da campanha tucana, Luiz Gonzalez, ao comentar a favela cenográfica criada para o horário eleitoral gratuito de Serra.

"Curioso é o olhar apressado do Gonzalez quando vê um político. Mas não se faz política sem políticos. Se o Gonzalez ouvisse um pouco os políticos, não poria no ar uma favela fake, nem o bobajol do Zé (jingle de Serra). O Lula, nosso adversário, conversa com os políticos. Não se deixa patrulhar pela mídia", declarou.

Na sequência, o presidente nacional do PTB retomou as críticas. "O legado do Lula é dele. Não adianta os marqueteiros orientarem Serra para ser o sucessor de Lula. Ele fez o testamento para Dilma", disse.

Jefferson também reclamou de Gonzalez não querer citar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na propaganda do tucano, considerando que Lula "surfa nas ondas do momento econômico" construído no governo do PSDB.

(Fernando Taquari | Valor)
Hospedagem: UOL Host