UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/08/2010 - 10h51

Aversão a risco leva Ibovespa a recuar pelo 4º pregão seguido

SÃO PAULO - A cautela generalizada dos investidores nos negócios desta terça-feira também está se refletindo sobre as operações brasileiras. O aumento da aversão a risco está levando os agentes a se refugiar no mercado cambial e a se afastar das bolsas e das commodities.

Por volta das 10h50, o Ibovespa recuava 0,82%, para 65.438 pontos, e girava R$ 743,3 milhões. Este é o quarto pregão seguido de baixa da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

Na BM & F, o índice futuro, com vencimento em outubro, cedia 0,93%, para 66.135 pontos.

Ontem, o Ibovespa havia registrado baixa de 1,04%, aos 65.981 pontos.

Em Wall Street, as bolsas também abriram as operações no vermelho e já recuavam mais de 1%. Instantes atrás, o índice Dow Jones se depreciava em 1,11%, o Nasdaq diminuía 1,37% e o S & P 500 tinha queda de 1,27%.

O mercado está à espera de novos dados da economia americana, como o indicador de vendas de imóveis usados em julho. Além disso, o Federal Reserve (Fed) de Richmond irá publicar seu índice de atividade.

No mercado corporativo doméstico, são poucas as ações que integram o Ibovespa que operavam no azul. Há pouco, entre os destaques positivos, as ações Braskem PNA subiam 1,18%, a R$ 14,52, enquanto Souza Cruz ON registrava incremento de 0,54%, a R$ 79,73, e Lojas Renner ON avançava 0,26%, a R$ 56,30.

Na ponta opostas, as principais quedas do índice eram lideradas pelos papéis Gafisa ON (-2,20%, a R$ 11,95), Telemar ON (-2,42%, a R$ 30,59) e Telemar Norte Leste PNA (-2,67%, a R$ 46,61).

Já as chamadas "blue chips" operavam em sentidos opostos. Minutos atrás, as ações PN da Petrobras subiam 0,03%, a R$ 26,67, enquanto os papéis PNA da Vale cediam 1,34%, a R$ 41,73.

(Beatriz Cutait | Valor)
Hospedagem: UOL Host