UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/08/2010 - 13h15

CNPE deve avaliar preço do barril na cessão onerosa, crê Tolmasquim

RIO - O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, acredita que a definição do preço do barril de petróleo que será usado no processo de cessão onerosa de até 5 bilhões de barris de óleo equivalente deverá ser analisado pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE). Para o executivo, a questão pode ser definida "ad referendum", com a análise pelo CNPE acontecendo depois de uma decisão prática ter sido tomada.

"Acho que tem que passar pelo CNPE. Mas pode ser ad referendum. O ministro toma a decisão e depois, na reunião, homologa", disse Tolmasquim, que participou de seminário realizado pelo Grupo de Estudos do Setor Elétrico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Gesel/UFRJ). O executivo acrescentou que, até o momento, não recebeu convocação para reunião do CNPE.

Tolmasquim frisou que não tem participado das discussões sobre a definição do preço do barril. O executivo não estranhou as notícias de que há disparidade grande entre a avaliação feita pela De Golyer & McNaughton, contratada pela Petrobras, e a da Gaffney Cline & Associates, contratada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

"Essa questão de avaliação é um campo que tem grau de subjetividade mesmo. Dada a importância disso, talvez seja mesmo o caso de ter uma terceira empresa", ponderou Tolmasquim ao ser questionado sobre a possibilidade de uma terceira companhia ser contratada para uma nova avaliação das reservas que serão cedidas para a Petrobras.

(Rafael Rosas | Valor)
Hospedagem: UOL Host