UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/08/2010 - 17h13

Empresários doarão R$ 23,3 milhões por ano para polícia pacificadora

RIO - O grupo EBX, o Banco Bradesco, a Bradesco Seguros, a Souza Cruz, a Coca-Cola e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) firmaram um acordo hoje com o governo do Estado do Rio de Janeiro para doar, anualmente, R$ 23,3 milhões para serem utilizados na infraestrutura das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).
A Secretaria de Segurança vai criar um fundo para gerenciar o dinheiro recebido. Segundo o secretário José Maria Beltrame, a verba será utilizada na construção dos prédios das UPPs nas favelas e em toda a infraestrutura necessária para os policiais que atuam nas comunidades.

O empresário Eike Batista, do grupo EBX, que doará a maior parte do dinheiro, R$ 20 milhões por ano, disse que já não acreditava que haveria uma solução para o problema da violência nas favelas e que se propôs a ajudar porque agora vê uma solução. "Não gosto de puxadinho. Se tem que fazer, que faça direito e que se perpetue", afirmou.

O secretário Beltrame explicou que o convênio servirá para acelerar o processo de ocupação nas favelas. "Não podemos ficar restritos a determinados impedimentos da legislação, como a Lei de Licitação, por exemplo, quando programamos a implantação de novas Unidades de Polícia Pacificadora. Através desse fundo, vamos suprir esse problema".
Hoje, os policiais que atuam nas UPPs não têm sequer um alojamento para se abrigar. Por enquanto, ficam em contêineres ou ao ar livre.

(Paola de Moura | Valor)
Hospedagem: UOL Host