UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/08/2010 - 10h54

Governo descarta adiamento da capitalização da Petrobras

BRASÍLIA - A ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, disse nesta terça-feira (24) que o governo trabalha com prazo de 30 de setembro para a assinatura do contrato de cessão onerosa de 5 bilhões de barris de petróleo da União à Petrobras.

"A intenção é manter o cronograma, e nós estamos empenhados nesse sentido", afirmou a ministra ao chegar ao II Fórum Brasil Conectado.

Ao ser questionada sobre o risco de prorrogação dos prazos, a ministra admitiu a possibilidade de isso acontecer. "Eventualmente, pode haver alguma complicação. A ideia é manter o cronograma. Estamos analisando os dados tanto da certificadora da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) quanto da Petrobras para achar um consenso de preço", ressaltou.

Sobre o conflito entre os preços estimados pela ANP e pela Petrobras, a ministra disse que o governo ainda não trabalha com a hipótese de contratação de uma terceira certificadora. Isso implicaria, segundo ela, em adiamento da capitalização.

A ministra não soube informar quando acontecerá a reunião do Conselho Nacional de Política Energética. O colegiado é formado por representantes dos ministérios de Minas e Energia, Fazenda e Casa Civil, e tem a responsabilidade de assessorar o presidente nas decisões relacionadas ao setor.

A expectativa é de que a reunião aconteça antes da divulgação do preço que será estabelecido para o barril de petróleo na cessão onerosa.

(Rafael Bitencourt | Valor)

Hospedagem: UOL Host