UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/08/2010 - 16h46

Crise ainda provocará quebra de alguns países, avalia Morgan Stanley

SÃO PAULO - A crise mundial ainda está longe de ter um fim, segundo o banco de investimentos americano Morgan Stanley. Em relatório publicado nesta quarta-feira, a instituição afirma que alguns governos não serão capazes de pagar total ou parcialmente suas dívidas.

"A questão não é se esses países vão deixar de cumprir com seus compromissos, mas sim quais de suas obrigações eles deixarão de honrar, e como se dará esse calote", destaca o Morgan Stanley.

Ontem, a agência de classificação de risco Standard & Poor´s rebaixou a nota de crédito da Irlanda. Enquanto a possibilidade de default ronda as economias periféricas, nas grandes potências, de acordo com o Morgan Stanley, o risco é bem menor. "O calote de grandes economias desenvolvidas, em nossa opinião, é extremamente improvável", afirma.

O banco, entretanto, adverte que as atuais condições dos créditos e da inflação conferem pouca proteção contra o risco financeiro.
(Francine De Lorenzo | Valor, com agências internacionais)
Hospedagem: UOL Host