UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/08/2010 - 18h15

Recomposição de compulsórios ajuda BC a ter lucro de R$ 10,8 bi

BRASÍLIA - O Banco Central (BC) informou hoje que registrou lucro de R$ 10,8 bilhões no primeiro semestre de 2010, ante um prejuízo de R$ 941 milhões em igual intervalo de 2009. A rentabilidade da carteira própria de títulos e redução das operações compromissadas pela recomposição dos compulsórios foram os argumentos apresentados pelo diretor de administração, Anthero Meirelles.

O lucro do BC será transferido ao Tesouro Nacional no próximo dia 9 de setembro. Se considerar o custo de administração das reservas internacionais, o lucro cai para algo em torno de R$ 9 bilhões. Segundo Anthero, esse custo pode ser medido pelas despesas com as captações internas, mais rentabilidade das reservas, acrescido da variação cambial no período, quando a taxa de câmbio saiu de R$ 1,74 em janeiro para R$ 1,80 em junho.

Assim, o diretor do BC calcula que o custo fiscal das reservas teria ficado em torno de R$ 1,8 bilhão no primeiro semestre deste ano. Ele não deu valores para comparações em outros semestres. Segundo ele, o aumento dos depósitos compulsórios dos bancos em abril foi um dos fatores a ajudar no lucro do BC. Isso porque caíram as despesas com as operações compromissadas, a colocação ou retirada de títulos públicos com cláusula de recompra para dar ou retirar liquidez do mercado.

A carteira de títulos públicos do BC subiu para R$ 681 bilhões ao fim de junho, ante R$ 640 bilhões em dezembro de 2009. Anthero explicou que além da valorização da carteira, com a elevação dos juros no período, a União "fez emissões" de títulos para cobrir os resultados negativos passados do BC
As operações compromissadas em operações de política monetária caíram para R$ 378 bilhões, ante R$ 454,7 bilhões ao fim do ano passado.

"A recomposição dos depósitos compulsórios reduz as despesas com as compromissadas, que dependendo da situação exigem o pagamento de spreads pelo Banco Central", disse Anthero.

O diretor reiterou que "banco central não existe para ter lucro, pois seu resultado espelha a situação de política monetária. O benefício da estabilidade monetária é um benefício difuso, sem dúvida, difícil de medir", concluiu.

(Azelma Rodrigues | Valor)
Hospedagem: UOL Host