UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/09/2010 - 17h01

Dólar fecha R$ 1,716 menor preço do ano

SÃO PAULO - O Banco Central tenta suavizar o movimento de queda do dólar ao tomar moeda duas vezes por dia no mercado à vista, mas não consegue mudar a trajetória da taxa de câmbio. Hoje, o dólar comercial completou o nono dia seguido de baixa e fez nova mínima de fechamento para 2010. A divisa fechou o dia com leve baixa de 0,23%, a R$ 1,716. Tal preço é o menor desde 3 de dezembro de 2009, quando o dólar fechou a R$ 1,709. Vale lembrar que na mínima do dia a moeda foi a R$ 1,715. Desde fevereiro de 2008 o dólar não caía por nove pregões consecutivos.

Na roda de "pronto", da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) o dólar caiu de 0,30%, para R$ 1,715. O volume recuou de US$ 283,75 milhões para US$ 103,75 milhões.

Já no mercado futuro, o dólar com vencimento outubro, negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), caía 0,52%, a R$ 1,720, antes do ajuste final de posições. Na mínima, a moeda foi a R$ 1,719.

Segundo o sócio responsável por renda fixa e câmbio do Banco Modal, Luiz Eduardo Portella, sinal claro de que o Banco Central (BC) está conseguindo suavizar o movimento de valorização do real é que a moeda brasileira sobe menos do que outros ativos de risco e moedas emergentes no mundo.

Portella lembra que o mercado global está em um momento melhor, com viés mais positivo e reavaliação das estimativas quanto à possibilidade de um novo mergulho recessivo (double dip) da economia mundial. "Com o mundo melhorando, o BC suaviza a queda, mas não muda o direção do câmbio", resume o especialista. (Eduardo Campos | Valor)
Hospedagem: UOL Host