UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/09/2010 - 12h07

Sul-coreana vai ter ações da MMX e acordo para minério de ferro

SÃO PAULO - A MMX, braço de mineração do grupo EBX, do empresário Eike Batista, firmou um contrato com a empresa sul-coreana SK Networks para fornecimento de minério de ferro das minas da MMX Sudeste e da MMX Chile. A empresa estrangeira ainda desembolsará o equivalente a US$ 700 milhões na compra de ações da brasileira, que planeja uma operação de aumento de capital.

Além disso, a MMX pretende adquirir por cerca de US$ 2,3 bilhões a subsidiária de logística LLX Sudeste, responsável pela construção do Superporto Sudeste, localizado no Rio de Janeiro, que escoará a principal parte da produção de minério de ferro.

A operação de aumento de capital da MMX terá como objetivo justamente levantar recursos para financiar parte do investimento na LLX Sudeste e para adquirir novos recursos e reservas de minério de ferro no Estado de Minas Gerais. A companhia planeja emitir até US$ 2,2 bilhões em ações ordinárias, ao preço de R$ 13,963 por papel. O contrato prevê o fornecimento de minério de ferro à SK Networks em volume proporcional à participação da sul-coreana na MMX no que diz respeito à MMX Sudeste e de até metade da produção das minas da MMX Chile.

A SK Networks faz parte do grupo SK, quarto maior conglomerado da Coreia do Sul, que atua em 22 países nos ramos de tecnologia da informação (TI), telecomunicações, energia, química e serviços. "Esperamos nos tornar ainda mais próximos à Àsia e atrair novos negócios dessa região", disse Eike Batista, acionista controlador da companhia, em fato relevante.

(Ana Luísa Westphalen | Valor)
Hospedagem: UOL Host