UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/09/2010 - 13h23

Vendas continuam e dólar cai a R$ 1,718

SÃO PAULO - O dólar comercial registra o nono dia consecutivo de queda e testa novas mínimas intradia para o ano na linha de R$ 1,715. Tentando conter o movimento de baixa, o Banco Central (BC) já efetuou leilão de compra à vista, tomando moeda a R$ 1,717 por volta das 12h30. Fica a expectativa, agora, quanto a uma nova intervenção à tarde. Por volta das 13h20, o dólar comercial registrava desvalorização de R$ 0,11%, a R$ 1,718 na venda. No mercado futuro, o contrato para outubro, negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) recuava 0,34%, a R$ 1,723. Na mínima, a moeda foi a R$ 1,7205. Além das atuações à vista, cresce no mercado a percepção de que o governo, via Banco Central ou Fazenda, poderá tomar novas medidas para conter a apreciação do real. O assunto ganhou força com declarações recentes de membros do governo e reportagens de jornais.

No entanto, conforme notou o gerente de operações da B&T Associados Corretora de Câmbio, Marcos Trabbold, não existe mudança de regra que mude o viés de alta do real. "Ou proíbe a entrada de dólares, ou muda a taxa de juros", diz o especialista.

Segundo Trabbold, enquanto a taxa de juros local for tão diferente do padrão internacional, o país continuará atraindo recursos externos em busca de rendimento. Essa arbitragem de taxa de juros valoriza a moeda local. O gerente também mostra alguma preocupação com as posições vendidas que os bancos carregam no mercado à vista e os estrangeiros mantêm no mercado futuro, pois, no caso de algum evento negativo, a reversão dessas posições se dá de maneira muito rápida, resultando em fortes disparadas de preço do dólar.

(Eduardo Campos | Valor)
Hospedagem: UOL Host