UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/09/2010 - 19h07

Serra explora denúncias contra Erenice Guerra em propaganda política

SÃO PAULO - O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, voltou a explorar no horário eleitoral gratuito as denúncias contra a ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, e seu filho, Israel Guerra. Reportagem da revista "Veja" aponta os dois como atores de um suposto esquema de cobrança de propina de empresários interessados em fazer negócios com o governo federal.

A propaganda tucana apresenta Erenice como braço direito de Dilma Rousseff (PT), principal adversária de Serra na disputa presidencial. As críticas, contudo, são feitas por um ator e não pelo próprio candidato.

"O caso grave que atinge a ministra-chefe da Casa Civil ganha nova força. Agora surgem denúncias de empresas fantasmas, contratos sem licitação e tráfico de influência", disse o ator para depois tentar associar o episódio com ex-ministro da pasta José Dirceu, que deixou governo após a denúncia de seu envolvimento no caso do mensalão.

"José Dirceu veio primeiro, Dilma depois. Deixou Erenice no seu lugar. Você conhece mesmo essa turma? É isso mesmo que você quer para o Brasil?", indagou o ator. Serra aproveitou o espaço da propaganda política para falar sobre segurança pública, prometendo mais uma vez, criar um ministério específico para o setor.

(Fernando Taquari | Valor)
Hospedagem: UOL Host