PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

IBGE confirma safra recorde em 2013, e espera produção ainda maior em 2014

Com aumento de 16,2% em 2013, colheita deverá ser 0,7% maior em 2014, diz IBGE - Diego Giudice/Bloomberg
Com aumento de 16,2% em 2013, colheita deverá ser 0,7% maior em 2014, diz IBGE Imagem: Diego Giudice/Bloomberg

Do UOL, em São Paulo

09/01/2014 10h06

O Brasil registrou uma safra recorde de 188,2 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas em 2013, que deve ser seguida, em 2014, por um novo recorde, 0,7% maior (189,5 milhões de toneladas). O ritmo de crescimento, no entanto, deverá desacelerar - o aumento de 2012 para 2013 foi de 16,2%.

Os dados sobre a safra de 2013 são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, feito em dezembro de 2013 e divulgado nesta quinta-feira (9) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A previsão sobre a produção em 2014 vem do 3° prognóstico de área e produção para a safra deste ano, também feito em dezembro.

O Nordeste deve ser a região com o maior aumento de produção, que deverá ser de 30,9%. A região respondeu em 2013, no entanto, por apenas 6,4% da produção nacional.

O Centro-Oeste, que foi responsável por 41,7% da da produção em 2013, deverá ter queda de 1,9% em 2014. O Sul, responsável por 38,8% da produção de 2013, deverá ter queda de 1%.

O Sudeste terá crescimento de 0,1%, e o Norte terá queda de 3%.

A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) também divulgou nesta quinta-feira (9) a previsão para a safra 2013/2014, estimada em 196,7 milhões de toneladas. A pesquisa realizada pelo órgão considera um período diferente do levantamento feito pelo IBGE.

Com aumento de área colhida em 2013, milho deve ter queda em 2014

Entre os produtos que contribuíram com o aumento de 8,1% da área colhida em 2013, que chegou a 52,8 milhões de hectares no total, estão o milho, que teve aumento de 7,4% e a soja, que teve aumento de 11,7%. Nesse ano, o milho terá queda, no entanto de 1% em área e de 4,2% em produção, prevê o IBGE.

Com maiores áreas, a produção do milho foi 13% maior em 2013, e da soja foi 24,3% maior. Apesar de o arroz ter tido uma diminuição de 0,9% em área colhida, o aumento da produtividade fez com que a produção crescesse 3,2%.

De acordo com o instituto, a área colhida do feijão, com aumento de 13,8%, representará um dos crescimentos mais importantes em 2014. Com isso, a produção da leguminosa deverá saltar 39,9%.

Outros produtos que terão aumento serão o algodão herbáceo, que terá crescimento de 14% em área e de 13,8% em produção; a mandioca, que terá área 6,7% maior e produção 8% maior; a soja, que terá aumento de 5,3% em área e de 10,5% em produção; e o fumo, que deverá crescer 3% em área colhida e produção 3,4% maior.

Dentre os produtos que terão queda em área colhida estão a cebola, que terá área 11,2% menor e produção 15% menor.

Para o café arábica, a área prevista de colheita apresenta uma variação negativa de 3,2% e para o café canephora, um aumento de 0,3%.

PUBLICIDADE