Bolsas

Câmbio

Ao VivoDireto da BolsaDireto da Redação

Cobertura de notícias sobre mercados, ações e investimentos no Brasil e no exterior

FMI eleva previsão de crescimento do Brasil, mas alerta para crise

O Fundo Monetário Internacional elevou levemente a projeção para o crescimento do Brasil em 2017, de 0,2% para 0,3%, mas baixou a previsão para 2018, de 1,7% para 1,3%. As previsões fazem parte da conclusão do Artigo Quarto de Consultas do FMI ao país e que tem a aprovação do conselho executivo do Fundo. "Enquanto o fim da recessão aparenta estar à vista, uma recente elevação da incerteza política colocou uma sombra sobre a perspectiva econômica", aponta o FMI. (Com Estadão Conteúdo)  Leia Mais

Bolsas dos EUA fecham em alta com ganhos do setor de bancos

Os mercados acionários dos Estados Unidos fecharam em alta nesta quinta-feira (13), com as ações do setor financeiro subindo antes da divulgação na sexta-feira (14) dos resultados trimestrais de vários grandes bancos. O índice Dow Jones subiu 0,1%, a 21.553 pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 0,19%, a 2.447 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 0,21%, a 6.274 pontos. A temporada de resultados trimestrais começa na sexta-feira, com a divulgação dos números de três dos maiores bancos dos EUA, incluindo JPMorgan Chase, Wells Fargo e Citigroup. (Com Reuters) 

Pequenas empresas poderão receber até R$ 5 mi em financiamento coletivo

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) divulgou nesta quinta-feira (13) regras para o financiamento coletivo a pequenas empresas a partir de plataformas na internet permitindo captações de até R$ 5 milhões. Conhecido como Equity Crowdfunding, esse tipo de investimento será permitido para companhias que faturem até R$ 10 milhões ao ano. (Com Folha) Leia Mais

Bolsa tem 4ª alta seguida e fecha no maior nível desde maio

Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta quinta-feira (13) em alta de 0,53%, a 65.178,35 pontos. Foi a quarta alta seguida do índice, que fechou novamente no maior nível desde 17 de maio (67.540,25), último pregão antes de ser divulgada a gravação de Joesley Batista com o presidente Michel Temer. Na véspera, a Bolsa havia subido 1,57%. Com isso, a valorização acumulada é de 4,58% na semana. As ações da JBS lideraram os ganhos do Ibovespa na sessão, com valorização de 9,39%, a R$ 7,22, depois que a processadora de carnes recebeu autorização da Justiça para vender negócios no Mercosul. (Com Reuters)  Leia Mais

Dólar fecha quase estável, a R$ 3,208, após quatro quedas seguidas

Após quatro quedas seguidas, o dólar comercial fechou esta quinta-feira (13) praticamente estável, com leve alta de 0,02%, cotado a R$ 3,208 na venda. Na véspera, o dólar havia caído 1,4%, a R$ 3,208, menor valor de fechamento desde 17 de maio (R$ 3,134). O cenário político brasileiro continuou no radar dos investidores. Nesta quinta-feira, o presidente Michel Temer sancionou a reforma trabalhista. (Com Reuters) Leia Mais

Temer sanciona reforma trabalhista e diz que ninguém teve a ousadia antes

O presidente Michel Temer sancionou nesta quinta-feira (13) a reforma trabalhista na íntegra, sem vetos, em cerimônia no Palácio do Planalto. Ela deve entrar em vigor 120 dias após sua publicação no Diário Oficial da União. Após a sanção, Temer afirmou que "ninguém tinha a ousadia" de fazer a reforma. Chamando a mudança de "modernização" das leis, o presidente voltou a dizer que os direitos dos trabalhadores serão mantidos, e que a reforma vai gerar empregos. "Nós estamos preservando todos os direitos dos trabalhadores. Não é que nós queríamos preservar, é que a Constituição Federal assim o determina", disse Temer. (Com Reuters)  Leia Mais

Bolsa sobe, e dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 3,21

A Bolsa subia, e o dólar comercial operava quase estável nesta quinta-feira (13). Por volta das 16h40, a moeda norte-americana tinha leve alta de 0,09%, a R$ 3,21 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, subia 0,59%, a 65.217,38 pontos. A agitação em torno da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo juiz Sérgio Moro deve continuar nesta quinta, com os mercados de olho ainda no andamento da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados. No exterior, investidores avaliam que o Federal Reserve, banco central norte-americano, não deve elevar os juros mais do que o esperado(Com Reuters)

Bolsa sobe, e dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 3,21

A Bolsa subia, e o dólar comercial operava quase estável nesta quinta-feira (13). Por volta das 15h50, a moeda norte-americana tinha leve alta de 0,09%, a R$ 3,21 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, subia 0,44%, a 65.120,65 pontos. A agitação em torno da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo juiz Sérgio Moro deve continuar nesta quinta, com os mercados de olho ainda no andamento da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados. No exterior, investidores avaliam que o Federal Reserve, banco central norte-americano, não deve elevar os juros mais do que o esperado(Com Reuters)

Bolsa sobe, e dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 3,21

A Bolsa subia, e o dólar comercial operava quase estável nesta quinta-feira (13). Por volta das 14h40, a moeda norte-americana tinha leve alta de 0,17%, a R$ 3,213 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, subia 0,58%, a 65.210,81 pontos. A agitação em torno da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo juiz Sérgio Moro deve continuar nesta quinta, com os mercados de olho ainda no andamento da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados. No exterior, investidores avaliam que o Federal Reserve, banco central norte-americano, não deve elevar os juros mais do que o esperado(Com Reuters)

Maioria das Bolsas da Europa fecha em alta; Portugal sobe 2%

A maioria das Bolsas da Europa fechou em alta nesta quinta-feira (13). O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,29%, a 1.519 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,32%, a 386 pontos. Veja as variações das Bolsas:

  • Inglaterra: -0,05%
  • Alemanha: +0,12%
  • França: +0,25%
  • Itália: +0,42%
  • Espanha: +0,93%
  • Portugal: +2%. (Com Reuters)
Leia Mais

Itaú cresce em Miami com investimentos de milionários brasileiros

O Itaú Unibanco diz que sua unidade de private banking em Miami, nos Estados Unidos, está crescendo apesar da crise política no país de origem - ou por causa dela. Investidores latino-americanos buscam alternativas para salvar os fundos; enviar dinheiro para o exterior e ter diferentes moedas sempre foi uma alternativa para diversificar, diz Carlos Constantini, presidente do Itaú U.S. Para abrir conta no private banking do Itaú em Miami, clientes brasileiros, geralmente, precisam de pelo menos R$ 5 milhões para investir, sendo US$ 1 milhão ou mais alocado nos EUA. (Com Bloomberg) Leia Mais

Dólar e Bolsa operam em alta; moeda é vendida perto de R$ 3,21

A Bolsa e o dólar comercial operavam em alta nesta quinta-feira (13). Por volta das 13h15, a moeda norte-americana tinha valorização de 0,18%, a R$ 3,213 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, subia 0,53%, a 65.178,85 pontos. A agitação em torno da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo juiz Sérgio Moro deve continuar nesta quinta, com os mercados de olho ainda no andamento da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados. No exterior, investidores avaliam que o Federal Reserve, banco central norte-americano, não deve elevar os juros mais do que o esperado(Com Reuters)

Ações da JBS operam em alta de 9% após tribunal liberar venda de negócios

As ações da JBS subiam nesta quinta-feira (13) na Bolsa, após o TRF 1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) liberar a venda de negócios na Argentina, Uruguai e Paraguai para as subsidiárias da Minerva. Por volta das 12h30, os papéis do frigorífico (JBSS3) operavam em alta de 9,09%, a R$ 7,20, liderando os ganhos no Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira. O movimento de alta da JBS também ganhava apoio no acordo da J&F Investimentos, controladora da JBS, para vender sua participação na Alpargatas por R$ 3,5 bilhões para a Cambuhy Investimentos, Itaúsa e o fundo Brasil Warrant.  (Com Reuters) Leia Mais

Dólar e Bolsa operam em alta; moeda é vendida perto de R$ 3,21

A Bolsa e o dólar comercial operavam em alta nesta quinta-feira (13). Por volta das 12h10, a moeda norte-americana tinha valorização de 0,17%, a R$ 3,213 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, subia 0,27%, a 65.009,02 pontos. A agitação em torno da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo juiz Sérgio Moro deve continuar nesta quinta, com os mercados de olho ainda no andamento da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados. No exterior, investidores avaliam que o Federal Reserve, banco central norte-americano, não deve elevar os juros mais do que o esperado(Com Reuters)

Gustavo Gonzalez toma posse como diretor da CVM

O novo diretor da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), Gustavo Machado Gonzalez, foi empossado nesta quinta-feira (13) com mandato até o fim de 2021, informou a comissão em comunicado. Nomeado pelo presidente da República, Michel Temer, Gonzalez tem aproximadamente 15 anos de experiência em direito societário e mercado de capitais. (Com Reuters)  Leia Mais

Casino manterá estratégia após venda de ações do Carrefour no Brasil

O Casino não vê mudança na estratégia de expansão do GPA (Grupo Pão de Açúcar) após a oferta inicial de ações (IPO, em inglês) do rival Carrefour no Brasil, disse nesta quinta-feira (13) o diretor financeiro do grupo francês, Antoine Giscard d'Estaing. Segundo ele, o processo de venda da participação majoritária na varejista de eletroeletrônicos e móveis Via Varejo continua. A Via Varejo é controlada pelo GPA, que por sua é controlado pelo Casino. (Com Reuters) Leia Mais

Dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 3,21, e Bolsa sobe

A Bolsa subia, e o dólar comercial operava quase estável nesta quinta-feira (13). Por volta das 11h10, a moeda norte-americana tinha leve queda de 0,04%, a R$ 3,206 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, subia 0,32%, a 65.044,35 pontos. A agitação em torno da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo juiz Sérgio Moro deve continuar nesta quinta, com os mercados de olho ainda no andamento da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados. (Com Reuters)

Ações da JBS sobem mais de 7% após tribunal liberar venda de negócios

As ações da JBS subiam nesta quinta-feira (13) na Bolsa, após o TRF 1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) liberar a venda de ativos na Argentina, Uruguai e Paraguai para as subsidiárias da Minerva. Por volta das 11h, os papéis do frigorífico (JBSS3) operavam em alta de 7,73%, a R$ 7,11. (Com Reuters) Leia Mais

Dólar sobe, vendido perto de R$ 3,21; Bolsa opera em alta

O dólar comercial e a Bolsa operavam em alta nesta quinta-feira (13). Por volta das 10h10, a moeda norte-americana se valorizava 0,16%, a R$ 3,213 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, subia 0,29%, a 65.024,49 pontos. A agitação em torno da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo juiz Sérgio Moro deve continuar nesta quinta, com os mercados de olho ainda no andamento da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados. (Com Reuters)

Petrobras reduz preço do diesel em 0,9% e sobe o da gasolina em 1,7%

A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (13) uma redução de 0,9% nos preços do diesel e uma alta de 1,7% nos preços da gasolina nas refinarias, e os reajustes são efetivos a partir da sexta-feira, segundo informações publicadas no site da companhia. O movimento é o oitavo reajuste dos combustíveis em julho, e o quarto dia consecutivo com mudanças de preços. A Petrobras anunciou recentemente uma mudança em sua política, que agora prevê reajustes até diários das cotações, com o objetivo de evitar perda de participação no mercado. (Com Reuters) Leia Mais

Após cair com condenação de Lula, dólar abre em alta, perto de R$ 3,22

O dólar comercial abriu os negócios desta quinta-feira (13) operando em alta, após cair 1,4% na véspera. Por volta das 9h10, a moeda norte-americana se valorizava 0,32%, a R$ 3,218 na venda. A agitação em torno da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo juiz Sérgio Moro deve continuar nesta quinta, com os mercados de olho ainda no andamento da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados. (Com Reuters)

Setor de serviços fica quase estável em maio, mas cai 1,9% em um ano

O setor de serviços no país ficou praticamente estável em maio, com leve crescimento de 0,1% na comparação com abril, segundo dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (13). No entanto, na comparação com maio de 2016, o setor de serviços teve queda de 1,9%, Com esses resultados, a taxa acumulada no ano ficou em -4,4% e, em 12 meses, em -4,7%. O setor de serviços inclui, por exemplo, salões de beleza, imobiliárias, oficinas mecânicas, escritórios de advocacia, agências de turismo, companhias aéreas e hotéis, entre outros. (Com Reuters) Leia Mais

Bolsa da China avança 0,7% após alta de exportações e importações

As Bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam em alta nesta quinta-feira (13). O mercado se valorizou 0,67% na China, após a divulgação de dados sobre o desempenho comercial do país em junho, melhor que o esperado. As exportações subiram 11,3% no mês passado, em relação a maio, enquanto as importações cresceram 17,2%. Veja as variações das Bolsas da região:

  • Japão: +0,01%
  • Hong Kong: +1,16%
  • China: +0,67%
  • Coreia do Sul: +0,74%
  • Taiwan: +0,38%
  • Cingapura: +0,83%
  • Austrália: +1,11%. (Com Reuters)
Leia Mais

Bradesco lança plano de demissão voluntária

O Bradesco lançou nesta quinta-feira (13) um plano de demissão voluntária para funcionários do banco. Em comunicado enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), o banco não informa quais requisitos os funcionários devem preencher para aderir ao programa, mas diz que a implementação do plano não comprometerá a qualidade dos serviços. (Com Reuters) Leia Mais

Conversor de moedas

Resultado:

Câmbio

Dólar comercial - 20/07/2017 09h50
Compra Venda Variação
Dólar com. 3,1485 3,1492 0,0%
Dólar tur. 3,0200 3,2800 +0,31%
Euro 3,6304 3,6320 +0,15%
Libra 4,0821 4,0833 -0,46%
Pesos arg. 0,1834 0,1839 0,0%

Fonte Thompson Reuters

Veja outras cotações

Bolsas de Valores

Bovespa - 19/07/2017 17h22 - 65.179,92
Variação
Brasil | Bovespa -0,24%
EUA | Nasdaq +0.64%
França | CAC 40 +0.66%
Japão | Nikkei +0.62%

Fonte Thompson Reuters

Veja outras cotações

Ações em destaque

Ação Variação Cotação
Veja outras cotações

Commodities

Venda Variação
Petróleo (Brent) US$ 48,450 +1,04%
Ouro US$ 1239,280 +0,02%
Prata US$ 16,360 +0,18%
Platina US$ 919,100 +0,2%
Paládio US$ 853,000 -0,32%

Fonte Thompson Reuters

Inflação

Índice Mês Valor
IPCA jun.17 -0,23%
IPC-Fipe jun.17 +0,05%
IGP-M jun.17 -0,67%
INPC jun.17 -0,3%

Fonte Thompson Reuters

Indicadores

Valor Atualização
Salário Mínimo R$ 937,00 2017
Global 40 +112,32% 20.Jul.2017
TR +0,09% 20.Jul.2017
CDI +10,14% 20.Jul.2017
SELIC +10,25% 31.mai.2017
IPCA -0,23% jun.17

Fonte Thompson Reuters

Últimas notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos