Bolsas

Câmbio

Direto da BolsaDireto da Redação

Cobertura de notícias sobre mercados, ações e investimentos no Brasil e no exterior

Análise: A Bolsa está cara ou ainda barata?

Mesmo após o recorde da Bolsa nesta semana, as ações brasileiras ainda parecem significativamente baratas quando o índice Bovespa é medido em dólar e comparado com o pico registrado em 2008. A relação entre o preço e o lucro das empresas do índice superou levemente a média, mas este pode não ser o maior problema, e sim o complexo ambiente político-econômico em um ano de eleições, segundo analistas do mercado. (Com Bloomberg) Leia Mais

Bolsa fecha em alta e volta a bater recorde; na semana, avança 2,36%

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta sexta-feira (19) em alta de 0,32%, a 81.219,5 pontos. É o maior patamar de fechamento da Bolsa na história, ultrapassando o recorde da última quarta-feira (81.189,16 pontos). Com isso, o índice termina a semana com valorização acumulada de 2,36%, a quinta alta semanal seguida. Na véspera, a Bolsa caiu 0,28%. (Com Reuters) Leia Mais

Dólar emenda 3ª queda e fecha a R$ 3,201, menor valor em três meses

dólar comercial fechou esta sexta-feira (19) em queda de 0,26%, cotado a R$ 3,201 na venda. É a terceira baixa seguida da moeda norte-americana e o menor valor de fechamento desde 20 de outubro (R$ 3,19). Na véspera, a moeda caiu 0,23%. Com isso, o dólar acumula desvalorização de 0,15% na semana, a quarta queda semanal seguida. (Com Reuters) Leia Mais

Dólar cai, vendido perto de R$ 3,20, e Bolsa opera quase estável

O dólar comercial caía e a Bolsa operava praticamente estável nesta sexta-feira (19). Por volta das 16h35, a moeda norte-americana tinha baixa de 0,27%, a R$ 3,201. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrava leve alta de 0,02%, a 80.981,47. O mercado apresentava cautela em torno do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na próxima semana. (Com Reuters)

Principais Bolsas da Europa fecham em alta; Alemanha avança 1,15%

As principais Bolsas de Valores da Europa fecharam em alta nesta sexta-feira (19). O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,49%, a 1.576 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,54%, a 401 pontos. Veja o desempenho dos principais mercados europeus nesta sessão:

  • Alemanha: +1,15%
  • França: +0,58%
  • Itália: +0,5%
  • Espanha: +0,45%
  • Inglaterra: +0,39%
  • Portugal: +0,31% (Com Reuters)
Leia Mais

Dólar opera em queda, vendido perto de R$ 3,20, e Bolsa sobe

O dólar comercial operava em baixa e a Bolsa subia nesta sexta-feira (19). Por volta das 15h45, a moeda norte-americana caía 0,23%, a R$ 3,202. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, avançava 0,15%, a 81.082,77. O mercado apresentava cautela em torno do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na próxima semana. (Com Reuters)

Petrobras corta em 6,3% preço do gás industrial para as distribuidoras

A Petrobras reduzirá em média em 6,3% os preços do GLP destinado a usos industrial e comercial, em reajuste com vigência a partir de sábado (20), informou a estatal nesta sexta-feira (19). Diminuir o preço para as distribuidoras não significa obrigatoriamente que ele subirá ou cairá para os estabelecimentos. A distribuidora pode mudar o preço ou não e na porcentagem que quiser, pois não há tabelamento. Conforme a Petrobras, "a alteração se faz necessária devido à queda das cotações internacionais do produto, uma vez que a demanda ao longo do inverno europeu tem sido menor que a esperada pelo mercado". (Com Reuters)

Dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 3,21; Bolsa sobe

A Bolsa subia, e o dólar comercial operava quase estável nesta sexta-feira (19). Por volta das 14h45, a moeda norte-americana tinha leve baixa de 0,08%, a R$ 3,207. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, avançava 0,11%, a 81.055,63. O mercado apresentava cautela em torno do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na próxima semana. (Com Reuters)

Conselho da Caixa poderá demitir executivos

A Caixa aprovou nesta sexta-feira (19) seu novo estatuto, que adequou o banco à Lei das Estatais, de 2016. Com as mudanças, o conselho de administração poderá tomar decisões a respeito dos dirigentes do banco, e a tendência é que determinem a destituição definitiva dos vice-presidentes afastados pelo presidente Michel Temer nesta semana. (Com Folha) Leia Mais

Confiança da indústria em janeiro é a maior desde abril de 2011

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) subiu 0,7 ponto na passagem de dezembro do ano passado para janeiro de 2018 e chegou a 59 pontos, divulgou nesta sexta-feira (19) a CNI (Confederação Nacional da Indústria). Na pesquisa, resultados acima da linha divisória dos 50 pontos indicam otimismo. (Com Valor)   Leia Mais

Basf prepara entrada no mercado de materiais para baterias

A Basf se prepara para pisar fundo, injetando dinheiro e experiência no desenvolvimento de materiais para baterias de veículos elétricos para alcançar rivais como a Sumitomo Metals & Mining, fornecedora da Tesla. (Com Bloomberg)  Leia Mais

Dólar e Bolsa operam quase estáveis; moeda é vendida perto de R$ 3,21

A Bolsa e o dólar comercial operavam quase estáveis nesta sexta-feira (19). Por volta das 13h40, a moeda norte-americana tinha leve baixa de 0,02%, a R$ 3,209. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrava leve alta de 0,04%, a 80.991,34. O mercado apresentava cautela em torno do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na próxima semana. (Com Reuters)

Investimento da China no Brasil em 2017 atingiu maior nível em 7 anos

A China investiu US$ 20,9 bilhões no Brasil em 2017, maior valor desde 2010 uma vez que a recessão ajudou a reduzir os preços de negócios e atraiu investidores, de acordo com o Ministério do Planejamento brasileiro. (Com Reuters)  Leia Mais

Petrobras reduz preço do diesel e aumenta o da gasolina nas refinarias

A Petrobras anunciou, nesta sexta-feira (19), um recuo de 0,6% para o preço do diesel e um aumento de 0,7% no preço da gasolina comercializados nas refinarias. Os reajustes serão válidos a partir de sábado (20). Aumentar ou diminuir o preço na refinaria não significa obrigatoriamente que ele subirá ou cairá para o consumidor. O comércio pode mudar o preço ou não e na porcentagem que quiser, pois não há tabelamento. (Com Valor)  Leia Mais

Bolsa sobe e passa dos 81 mil pontos; dólar opera estável, a R$ 3,21

A Bolsa subia e o dólar comercial apresentava estabilidade nesta sexta-feira (19). Por volta das 11h25, a moeda norte-americana era vendida a R$ 3,21. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, operava em alta de 0,35%, a 81.243,33 pontos, conforme segue a entrada de investimento estrangeiro. (Com Reuters)

Novo estatuto da Caixa muda escolha de executivos

Alvo de um grande escândalo, a gestão da Caixa Econômica Federal terá diretrizes muito parecidas às adotadas pelo Banco do Brasil e outras companhias privadas. Entre as mudanças, a nomeação dos vice-presidentes deixará de ser uma responsabilidade do presidente da República. (Com Estadão Conteúdo)  Leia Mais

HSBC paga US$ 101,5 mi para encerrar investigação sobre fraude nos EUA

O banco britânico HSBC, o maior da Europa, aceitou pagar US$ 101,5 milhões para concluir uma investigação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos sobre antigas transações fraudulentas no mercado de moedas. (Com EFE) Leia Mais

Entidade entra com ação para barrar socorro de R$ 15 bi à Caixa

O IFDT (Instituto Fundo Devido ao Trabalhador) entrou com uma ação popular na Justiça Federal do Rio de Janeiro para barrar o socorro de R$ 15 bilhões à Caixa Econômica Federal com recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), autorizado pelo presidente Michel Temer no início de janeiro. (Com Folha)  Leia Mais

Falta de pessoal pode paralisar atendimento em algumas agências, diz INSS

A falta de servidores nas agências da Previdência Social pode levar à paralisação do atendimento em algumas dessas unidades, de acordo com nota técnica elaborada pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).  Leia Mais

Bolsa sobe e passa dos 81 mil pontos; dólar opera quase estável, a R$ 3,21

A Bolsa subia e o dólar comercial operava quase estável nesta sexta-feira (19). Por volta das 10h20, a moeda norte-americana registrava leve queda de 0,05%, a R$ 3,208 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, avançava 0,54%, a 81.403,07 pontos, conforme segue a entrada de investimento estrangeiro. Na véspera, a Bolsa fechou em queda de 0,28%. (Com Reuters)

China mira moedas digitais em repressão a esquemas de pirâmide financeira

A China vai reprimir esquemas de pirâmide online, incluindo especulação disfarçada de moedas digitais, como o bitcoin, e jogos online, informou o Ministério da Segurança Pública nesta sexta-feira (19). O ministério atuará em conjunto com o setor industrial e o departamento comercial para eliminar esquemas do tipo pirâmide, além de punir aqueles que fraudam estudantes e grupos vulneráveis, disse o ministério. Os reguladores chineses estão agindo para controlar os riscos financeiros associado aos negócios com moedas digitais e esquemas de pirâmide. Um tribunal condenou este mês duas pessoas à prisão perpétua por fraude em um esquema de pirâmide envolvendo 15,6 bilhões de yuans (US$ 2,44  bilhões)  e que enganou mais de 200 mil pessoas. (Com Reuters)

Dólar abre o dia operando quase estável, vendido abaixo de R$ 3,21

O dólar comercial abriu os negócios desta sexta-feira (19) operando quase estável, após cair 0,23% na véspera. Por volta das 9h10, a moeda norte-americana registrava leve queda de 0,06%, a R$ 3,208 na venda, em meio às expectativas em torno do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na próxima semana. No cenário externo, gera preocupações a possibilidade de paralisação do governo dos Estados Unidos se não for aprovado projeto de financiamento. (Com Reuters)

Bolsa da China tem 5ª semana de alta e fecha no maior nível em 2 anos

As Bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam em alta nesta sexta-feira (19), exceto a da Austrália. O mercado chinês avançou 0,41%, atingindo mais uma vez o maior nível em dois anos. A quinta semana seguida de ganhos teve alta acumulada de 1,7%. Veja as variações das Bolsas da região:

  • Japão: +0,19%
  • Hong Kong: +0,41%
  • China: +0,41%
  • Coreia do Sul: +0,18%
  • Taiwan: +0,72%
  • Cingapura: +0,72%
  • Austrália: -0,15%. (Com Reuters)
Leia Mais

UOL Cursos Online

Todos os cursos