Acha que está seguro por ter carteira assinada? Isso é uma ilusão

Daniela do Lago

Daniela do Lago

  • Thinkstock

Alguma vez você já se perguntou quão seguro é seu emprego? Em momentos de crise política e instabilidade econômica, a insegurança corre solta pelos corredores das empresas por todo o país.

É interessante observar o comportamento de alguns brasileiros que acham que não são empresários por terem carteira de trabalho registrada. Sim, você é sua própria empresa!

Todo empresário acorda todos os dias de manhã desempregado. Mas você, que é funcionário com registro em carteira, também acorda desempregado. Apenas ainda não se deu conta disso.

Segurança é ilusão

Com a nossa desatualizada CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), criou-se uma sensação de que quem tem carteira assinada está "seguro" e protegido no trabalho, quando, na verdade, essa é a maior ilusão já inventada.

Não existe nenhuma segurança em um emprego que lhe pode ser tirado a qualquer momento, por qualquer motivo ou capricho de qualquer pessoa que esteja em um nível hierárquico superior ao seu na empresa.

Funcionário x empresário

Há algumas diferenças entre um empresário e um funcionário que possui registro CLT. Uma delas é a vantagem que o empresário leva porque nunca irá "se demitir". Já o funcionário CLT está sob influência alheia.

Outra diferença é que o empresário possui o senso de urgência. Afinal, se não produzir e vender, imediatamente sentirá os efeitos por não ter recursos para honrar seus compromissos.

Se pensar bem, o funcionário CLT que não produz também está fora do jogo. O fato é que, como uma demissão muitas vezes não acontece de imediato, cria-se a sensação de segurança.

Você é sua própria empresa

Cada funcionário nada mais é do que sua "própria empresa", que está prestando seus serviços para uma organização que, diga-se de passagem, foi escolhida por ele próprio.

Portanto, se algo está ruim na sua empresa, lembre-se de que foi você quem escolheu aquele lugar para trabalhar. Nesse caso, não é a empresa ou negócio que irá mudar (isso dificilmente acontece) e sim você que deverá se organizar para sair daquela situação.

O mais irônico é que a maior parte das pessoas reclama de seu trabalho e vive uma vida infeliz com suas carreiras, mas, inconscientemente, opta por engolir os sapos do mundo corporativo só para ter em troca a tal ilusória "segurança", ainda mais em épocas de crise e aumento de desemprego.

Como superar a crise?

Quer manter-se empregável em tempos de crise? Aja e trabalhe como dono da empresa! Se não está de acordo com os lucros que o empresário obtêm através de seu trabalho, então, se programe e mude de empresa ou abra seu próprio negócio, mas não caia na armadilha de achar que está fazendo um favor ao seu empregador pelo trabalho executado.

Trata-se de uma simples troca em que o funcionário, por livre e espontânea escolha, concordou em trabalhar naquela empresa, para compartilhar seu precioso tempo e suas ideias criativas em troca de dinheiro, benefícios, status etc.. Se o que foi acordado está injusto para você, o que tem feito para mudar?

Essa é a sua oportunidade de acordar e tomar as rédeas de sua carreira. Não acho nem prego que o empreendedorismo seja o ideal para todo mundo, e cada um precisa encontrar o seu próprio caminho profissional. O objetivo deste artigo é alertar para a realidade do trabalho.

Pare para pensar

Todos os dias encontro muitos profissionais pelas empresas em que passo que estão pautando suas escolhas em expectativas irreais e, por isso, não alcançam sucesso em suas carreiras. Vejo pessoas reclamando de suas empresas, não tendo nenhum momento de alegria. Por isso, precisam de um alerta, desse despertar.

Vale a pena você parar e refletir cinco minutos sobre o quão seguro é o seu emprego. E, mais importante, refletir sobre suas atitudes em relação ao seu próprio desenvolvimento e qualificação acadêmica, suas atitudes, a forma como lida com suas próprias finanças e, claro, de quais valores está abrindo mão para "manter-se seguro" nesse trabalho.

Viver sem planejamento de carreira é como matar moscas o dia todo. Mantém ocupado, sem tempo para se dedicar a outras coisas interessantes e, ao final dia, dá a sensação de cansaço. Quando é que vai parar e construir uma tela na janela?

Gostou do artigo? Útil para alguém? Então compartilhe!

Saiba quanto vale o seu "passe" no mercado de trabalho

Daniela do Lago

Daniela do Lago é especialista em comportamento no trabalho, coach de carreira, mestre em administração e professora.

UOL Cursos Online

Todos os cursos