Bolsas

Câmbio

Desde quando algumas empresas se tornaram um enorme jardim da infância?

Daniela do Lago

Daniela do Lago

  • Getty Images/iStockphoto/PeskyMonkey

O comportamento dentro do ambiente de trabalho sempre é um assunto que rende! Eu também, assim como você, pensava que a grande maioria das pessoas tinha o tal do bom senso para conseguir portar-se como esperado dentro de um ambiente corporativo. O problema é que quem se comporta mal acha que tem bom senso e julga que o outro não o tem.

É vergonhoso como alguns profissionais se comportam nas empresas. Se fossem crianças, elas se jogariam no chão, berrariam e fariam birra para conseguir o que querem. Já estando no corpo de um adulto, pega mal jogar-se no chão e gritar no meio do departamento. Então, a birra aparece nas empresas de outras formas. Por exemplo:

"Eu não estudei pra fazer isso!".

"Eu não sou pago para fazer essa tarefa".

"Não darei informações completas porque não gosto do fulano".

"Não quero que aquela pessoa faça parte do nosso projeto".

Desde quando algumas empresas se tornaram um enorme jardim da infância?

Percebo certa "juniorização" em todos os níveis, e isso não tem nada a ver com a idade, e sim com a forma de pensar, aquela cultura do lar ("manheeê, cadê a toalha?" ou "manheeê, a comida tá pronta?") sendo levada para a empresa.

E vem mais por aí. O problema é que essa cultura infantil não se sustenta. Muitas demissões já têm acontecido. Vocês devem ter visto o caso do presidente da multinacional SalesForce que foi demitido por causa de uma fantasia exagerada na festa de final de ano da empresa. Precisou alguém da matriz para dizer que o comportamento estava inadequado e era preciso acabar com a farra?

Está na hora de crescer! Mundo dos negócios é lugar para adultos.

O fato é que, dentro das empresas, o que manda é a competência, e você deve ter noção da responsabilidade que seu cargo demanda. Fora dela, na sua vida pessoal, você pode ser quem quiser, gostar de qualquer coisa, frequentar qualquer ambiente. E aí é que mora o perigo.

Empresa não é extensão de casa

Nem tudo o que você faz na sua vida pessoal pode ser exposto nas redes sociais ou cabe dentro da empresa. Pare de achar que a empresa é extensão da sua casa!

Dependendo da sua posição na firma, você tem um papel a desempenhar no mercado e já não poderá exercer liberdade total dos seus atos sem esperar quaisquer consequências.

Aquela pessoa que diz "eu sou o mesmo em todos os lugares" está mentindo, ou arcará com sérias consequências. Sua essência não muda --ou seja, se você é honesto, agirá com honestidade em qualquer lugar. Porém, seu comportamento muda de acordo com ambiente. Afinal, como nos comportamos numa festa deve ser diferente de como nos comportamos na empresa.

Darwin disse que vence não o mais forte, e sim aquele que melhor se adapta. E você? Está atento às responsabilidades que seu cargo exige?

Gostou do artigo? Útil para alguém? Então compartilhe! Quer saber mais sobre assuntos relacionados a comportamento no trabalho? Siga-me nas redes sociais nas quais sempre compartilho e posto conteúdo e materiais sobre temáticas de gestão de pessoas.

Instagram - @danieladolago
Facebook - treinamentos Daniela do Lago

 

Daniela do Lago

Daniela do Lago é especialista em comportamento no trabalho, coach de carreira, mestre em administração e professora.

UOL Cursos Online

Todos os cursos