PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Reinaldo Polito

Foi chamado para uma reunião no trabalho, mas está por fora? Saiba se safar

Thinsktock
Imagem: Thinsktock
Conteúdo exclusivo para assinantes
Reinaldo Polito

Autor de 31 livros que venderam mais de 1 milhão de exemplares, dá dicas de expressão verbal para turbinar sua carreira.

19/05/2015 06h00

Se você tiver de participar de uma reunião, vá preparado para falar. Mesmo que não tenha nada a dizer. Você vai descobrir que sempre poderá deixar uma mensagem relevante e marcar sua presença como sendo um profissional interessado, comprometido e envolvido.

Se você foi convidado a participar de uma reunião, saiba que há expectativa de que seu conhecimento e experiência contribuam para os temas que serão tratados naquele encontro. Por isso, analise sempre qual deveria ser o seu papel e que tipo de contribuição poderia dar.

Simples. Ou você possui informações que serão úteis para a tomada de decisão. Ou vai precisar conhecer as decisões para aplicar em sua atividade, ou ser um multiplicador dos temas debatidos. Para saber se irá se encaixar em um caso ou outro, é importante que a pauta da reunião seja bem-feita e corretamente analisada.

Vamos imaginar, entretanto, que você vá para a reunião e não tenha nada para dizer. Talvez tenham se equivocado na pauta, ou você não esteja devidamente inteirado dos temas abordados naquele encontro. Mesmo assim precisará marcar bem sua presença e deixar a imagem de um profissional participativo.

Nessas circunstâncias, não tome a atitude de entrar mudo e sair calado. Preste atenção em todos os temas debatidos, escolha aqueles que possam estar direta ou indiretamente ligados às suas funções e faça observações repetindo com outras palavras ou novo enfoque o que acabou de ouvir.

Por exemplo, se o assunto discutido tivesse sido “alterações regionais das equipes de vendas”. Depois de terem chegado a uma conclusão, você poderia aproveitar o que foi discutido e dizer: essa alteração nas regiões de vendas, a partir do perfil e das características dos vendedores, poderá trazer bons resultados para que possamos atingir e até superar nossas metas de vendas.

Os vendedores mais novos atuando no interior terão oportunidade de aprimorar suas habilidades comerciais nos contatos com as empresas de menor porte estabelecidas nessa região. Enquanto que os mais experientes ampliarão o faturamento por se dedicarem às empresas com mais poder de compra, estabelecidas na capital.

Você não teria dito nada diferente do que foi debatido na reunião. Apenas aproveitado as informações discutidas e as decisões tomadas para dizer com outras palavras e por um novo ângulo o que os próprios participantes da reunião debateram e decidiram.

Agindo assim dará a impressão de que está contribuindo com sua opinião sobre o assunto, marcará sua presença e sua posição profissional e poderá ser visto como alguém participativo e envolvido com as decisões da empresa. Poucas atitudes podem ser piores para uma carreira do que o profissional parecer morno, inexpressivo e sem iniciativa.

A dúvida que pode surgir é esta: "mas essa atitude não poderia ser vista como oportunista e inadequada para a imagem e reputação profissional?" Sim, se você se comportar dessa maneira na maioria das situações. Ou se demonstrar claramente que não acrescentou nada de novo aos temas discutidos.

Reserve essa estratégia para as emergências, para aquelas situações em que não teria nada mesmo para acrescentar, e tenha sempre o cuidado de se manifestar com informações que pareçam ser inovadoras para o momento. Ou seja, participe das reuniões tendo ou não o que dizer..

SUPERDICAS DA SEMANA

- Procure saber qual o seu papel na reunião
- Analise a pauta e veja se deverá dar ou apenas receber informações
- Faça comentários sempre ligados direta ou indiretamente às suas funções
- Se não tiver nada a dizer, fale mesmo assim, mas só comente, sem fazer críticas

Livros de minha autoria que ajudam a refletir sobre esse assunto: "Como falar corretamente e sem inibições, “Conquistar e influenciar para se dar bem com as pessoas”, "Superdicas para falar bem” e “As melhores decisões não seguem a maioria”, publicados pela Editora Saraiva.

Abilio Diniz: reunião é muito ruim, toma muito tempo

PUBLICIDADE