Bolsas

Câmbio

Ao se desculpar em discurso por rouquidão, Dilma acertou mesmo errando

Reinaldo Polito

Reinaldo Polito

  • Mauro Pimentel/Folhapress

    Ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em evento no dia em que completou um ano do processo de impeachment que a retirou da Presidência da República

    Ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em evento no dia em que completou um ano do processo de impeachment que a retirou da Presidência da República

A ex-presidente Dilma Rousseff participou nesta quinta-feira (31), no auditório da ABI (Associação Brasileira de Imprensa), do evento "Dilma - o Brasil um ano depois do golpe". Estavam presentes militantes do Partido dos Trabalhadores e alguns artistas. Dilma falou durante uma hora e 20 minutos, tendo se dedicado especialmente a atacar o presidente Michel Temer, a quem chama de golpista.

Logo no início da sua fala, pediu desculpas por estar rouca. Atribuiu essa condição ao fato de ter proferido discursos nos seis comícios de que participou na caravana de Lula.

Esse é o ponto. De maneira geral é desaconselhável que o orador peça desculpas no início da sua apresentação por um problema físico, pois estaria chamando a atenção desnecessariamente para um aspecto negativo e haveria, assim, o risco de tirar a concentração dos ouvintes.

Nesse caso, entretanto, talvez Dilma tenha agido com correção. Observe que ela atribuiu sua rouquidão aos seis discursos que fez na caravana de Lula. Como a plateia era de militantes do PT, e Lula é o grande ídolo do partido, ao dizer que estava junto com o líder petista, estabeleceu identidade com o público e angariou ainda mais credibilidade à sua mensagem.

O fato de dizer que estava rouca por falar nos comícios de Lula informou aos ouvintes que ela tem se dedicado à causa do partido. Essa mensagem se transforma em música para os ouvidos dessa plateia.

Dilma não tem sido lá um modelo de oradora. Muito ao contrário, recebe críticas por sua comunicação defeituosa. Nesse caso, todavia, parece que, ao ter contrariado a regra, acertou.

Não dá para saber se foi ou não de propósito, mas deu um bom exemplo ao mostrar que a regra ajuda, mas que, de vez em quando, deve ser quebrada.

Superdicas da semana

  • Evite pedir desculpas por problemas físicos no início do discurso
  • Evite pedir desculpas por desconhecer o assunto
  • Cite alguém respeitado pelo público para estabelecer identidade com os ouvintes
  • Nunca deixe de se desculpar por chegar atrasado a um encontro

Livros de minha autoria sobre oratória: "29 Minutos para Falar Bem em Público", publicado pela Editora Sextante. "As Melhores Decisões não Seguem a Maioria", "Oratória para advogados", "Assim é que se Fala", "Conquistar e Influenciar para se Dar Bem com as Pessoas", "Superdicas para falar bem" e "Como Falar Corretamente e sem Inibições", publicados pela Editora Saraiva. "Oratória para líderes religiosos", publicado pela Editora Planeta.

Siga no Instagram - @reinaldo_polito
Siga pelo Facebook - facebook.com/reinaldopolito
Pergunte para saber mais contatos@polito.com.br

Reinaldo Polito

Autor de 25 livros que venderam mais de 1 milhão de exemplares, dá dicas de expressão verbal para turbinar sua carreira.

UOL Cursos Online

Todos os cursos