PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Reinaldo Polito

Sua elegância vai além da roupa que veste

Reinaldo Polito

Autor de 31 livros que venderam mais de 1 milhão de exemplares, dá dicas de expressão verbal para turbinar sua carreira.

Colunista do UOL

23/06/2020 04h00

Elegância é a arte de não se fazer notar, aliada ao cuidado sutil de se deixar distinguir.
Paul Valéry

Carolina Herrera é uma pessoa elegante. Venezuelana de nascimento, está radicada nos Estados Unidos e vive em Nova Iorque desde 1981. Entre as décadas de 1970 e 1980 foi considerada uma das mulheres mais bem vestidas do mundo. Hoje, com 81 anos de idade, continua admirada, e seus conselhos são ouvidos por todos aqueles que desejam se comportar com bom gosto.

Quando o assunto é elegância, tema sobre o qual tem toda a autoridade, sua opinião é sensata e taxativa: "A elegância não está definida apenas pela roupa que usa. Está em como você anda, como fala e no que lê". A elegância, portanto, não pode ser vista apenas na maneira de se trajar, mas sim em um conjunto de fatores que precisam ser considerados.

Além da roupa

Ou seja, de nada adianta envergar uma belíssima roupa se tiver um jeito desengonçado de andar. Da mesma forma, o traje não ajudará muito se ao abrir a boca as pessoas perceberem falta de educação, ou conteúdo vulgar nos livros que anda lendo.

Sobre a educação, Carolina Herrera é ainda mais incisiva: "A educação é o principal vestido para a vida". Não há como contestar. Quantas vezes observamos pessoas vestindo roupas simples, sem nenhuma sofisticação, compradas em lojas populares, mas que impressionam pela forma elegante como falam e se comportam. Boas roupas ajudam muito, mas não bastam em voo solo para se ter elegância.

Bernard Shaw e Pigmaleão

Inspirado na mitologia grega, o romancista irlandês George Bernard Shaw escreveu uma peça teatral que se transformaria em sua obra prima, Pigmaleão. Sua história fez muito sucesso também no cinema com o título de My Fair Lady. Shaw descreve a aposta que o professor de fonética Henry Higgins fez com seu amigo Coronel Hugh Pickering. Conseguiria em apenas seis meses transformar Eliza, uma vendedora de flores, que possuía um irritante sotaque cockney, dialeto da East End de Londres, próprio da classe trabalhadora, numa dama da alta sociedade.

Assim como Pigmaleão, na mitologia grega, com seu trabalho de escultor, transforma um bloco de pedra em uma mulher linda e perfeita, Galathea, na história do ensaísta irlandês também Eliza, com o trabalho do Professor Higgins, se torna uma admirável socialite, não apenas pelas roupas que começou a vestir, mas principalmente pela forma como passou a se expressar e se comportar no meio social.

Pessoas consideradas elegantes são sempre admiradas e bem-recebidas nos meios sociais e no mundo corporativo. A forma quase sempre discreta como se vestem. A maneira como falam, com tom de voz agradável, pronunciando bem as palavras. O jeito como constroem as frases, concluindo naturalmente o pensamento. Tudo em harmonia com a gesticulação, a postura e a expressividade do semblante. Os temas que abordam são sempre elevados, com a profundidade exigida pela adequação da circunstância.

Investindo na elegância

Vale a pena refletir se você não poderia promover pequenas alterações em cada um desses aspetos do comportamento. Observe a forma como anda, senta, gesticula, ri. Avalie seu tom de voz. Será que não seria possível torná-lo mais agradável? Analise as brincadeiras que faz. Talvez fosse o caso de moderar naquelas que até provocam risos, mas que não contribuem muito para a projeção de uma boa imagem.

Só o fato de pensar um pouco sobre esse tema já poderá ser um bom início. A experiência mostra que nesse processo, o resultado é tão gratificante que a pessoa se anima a buscar cada vez mais seu aprimoramento. É um investimento que não custa nada, e que pode trazer benefícios incalculáveis.

Superdicas da semana

  • A roupa não é tudo em uma pessoa elegante
  • Vale mais para a elegância a maneira de falar e a forma de andar
  • A educação veste melhor na vida que a própria roupa
  • Investir na elegância é investir no sucesso e na vida

Livros de minha autoria que ajudam a refletir sobre esse tema: "29 Minutos para Falar Bem em Público", publicado pela Editora Sextante. "Superdicas para escrever uma redação nota 1.000 no ENEM", "Como falar de improviso e outras técnicas de apresentação", "Oratória para advogados", "Assim é que se Fala", "Conquistar e Influenciar para se Dar Bem com as Pessoas" e "Como Falar Corretamente e sem Inibições", publicados pela Editora Saraiva. "Oratória para líderes religiosos", publicado pela Editora Planeta.

Siga no Instagram: @polito

Siga pelo facebook.com/reinaldopolito

Pergunte para saber mais contatos@polito.com.br

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL