Bolsas

Câmbio

A Terra Prometida e o Deserto Antes: concurso não é para mim

William Douglas

William Douglas

Série: A Terra Prometida e o Deserto Antes

Parte II – Concurso não é pra mim

Recentemente dei início a uma nova série de artigos aqui no UOL narrando a história de Concurciro, um rapaz pobre que resolve aceitar o desafio dos concursos e dá seus primeiros passos nessa grande aventura. No último episódio desta jornada épica rumo à aprovação, conhecemos Concurciro e seu amigo, Experiêncio, que estava se preparando para o INSS.

Ao acordar, antes mesmo de dar bom dia para sua mãe, Concurciro foi buscar o edital do concurso para o INSS que seu amigo havia lhe falado. Estava cheio de energia e motivação, queria contribuir para a sociedade, ter estabilidade, se casar e transformar sua vida. Naquela manhã, sozinho, dentro do quarto, em frente ao computador, Concurciro tinha decidido: seria um servidor público.

Quando finalmente abriu o edital, um choque. Ele nunca tinha olhado um edital. Ele, que não gostava muito de ler, lembrou que já ficava chocado com as matérias da escola... aquilo era impensável. Tanta coisa que ele nunca tinha visto. Aquela animação toda do início, se desfez e a certeza de que seria um servidor, foi, aos poucos, se apagando. Desestimulado com o tamanho do trabalho, resolveu ligar para seu amigo.

Foi a mãe de Experiêncio que atendeu o telefone e só passou a ligação para o filho, porque Concurciro foi muito insistente. Experiêncio atendeu o amigo acionando o cronômetro. Usaria seu tempinho de intervalo para atendê-lo.

Do outro lado da linha, Concurciro, desanimado, falou ao amigo "Cara, concurso não é pra mim". E narrou sua decepção ao abrir o edital, a surpresa com o volume de informações. Perguntou como ele, Experiêncio, não desistia de tudo e que estava pensando em nem começar.

Experiêncio, concurseiro de longa data, ouviu o relato do amigo e lembrou o início da sua própria preparação. O medo, a incerteza, o desânimo diante de tanto trabalho e informação e se motivou novamente pelo caminho já andado, por todas as conquistas que já tinha alcançado, por perceber que estava caminhando na fila.

Experiêncio tentou tranquilizar o amigo contando um pouco do início de sua própria trajetória, das dúvidas e dos medos e recomendou um vídeo que mudou muito sua vida. O vídeo era uma palestra minha "Como passar em provas e concursos" (link encurtado e seguro: http://zip.net/bdtjmD).

Concurciro desligou e lembrou que ainda não havia tomado café. Enquanto comia, procurou o vídeo no celular. E começou a assistir a palestra, pensando que só iria confirmar que não deveria mais tentar. Ele não sabia o quanto estava enganado.

Esperamos que você acompanhe essa jornada junto conosco, nos conte o que você acha da história de Concurciro e nos conte também a sua história, como você se interessou por concursos, quais foram as primeiras percepções sobre a preparação. E não perca os próximos capítulos dessa trajetória que começou meio que por acaso e ainda guarda muitas surpresas.

William Douglas

William Douglas é juiz federal, autor e professor.

UOL Cursos Online

Todos os cursos