IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Mídia e Marketing


Quatro mitos do marketing B2B (e porque você deveria entrar nesse mercado)

Paulo Loeb

Paulo Loeb

Paulo Loeb possui bacharelado em Administração de Empresas pela ESPM, pós-graduação pela Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP) e MBA pela Emory University, em Atlanta, nos Estados Unidos. Durante três anos atuou na gerência do Departamento de Marketing da Unilever. No exterior, exerceu o cargo de Consultor de Marketing na Bright House (EUA). Em 2012, foi Vice-presidente de Agências do IAB Brasil. É sócio da F.biz e head do b2biz. Este ano, lançou o livro b2brocks!, disponível para download no site www.b2brocks.com.br.

31/07/2019 12h47

O mercado de marketing entre empresas, conhecido também como "business to business" (B2B), é gigante. Só em 2018, ele faturou mais de R$ 53 bilhões, segundo pesquisa da Ebit/Nielsen.

Vendedores de empresas B2B ganham mais do que o dobro do que no varejo, mas faltam profissionais qualificados --principalmente por causa de uma série de mitos. Seleciono alguns para vocês por aqui.

Em primeiro lugar, muitos acham que o marketing B2B tem que ser sério. Na empresa, homens de gravata. Na comunicação, propaganda sem graça. Que nada! Por trás de cada mesa de escritório, há uma pessoa como eu e você.

A GE entendeu bem isso. Em 2016, como parte de seu patrocínio para os Jogos Olímpicos do Rio, a marca lançou uma divertida campanha com Tíbio e Perônio, personagens do Castelo Rá-Tim-Bum.

Redes sociais? Coisa de velho?

Outras pessoas acham que não devemos fazer publicidade B2B em redes sociais. Que engano!

Milhares de gerentes de suprimentos, diretores de RH ou analistas financeiros tem seus perfis do Facebook, Instagram e Twitter. Por que mesmo não deveríamos encontrá-los lá?

"B2B é coisa de velho", me disse outro dia um conhecido. Sério mesmo? Pense direito.

A moçada da geração Z influencia demais na compra. Eles conhecem uma variedade incrível de softwares, trazem inovação para o ambiente de trabalho e usam tecnologia como ninguém.

Essa ação da Totvs, por exemplo, mostrou que cerveja e software andam lado a lado.

Outro mito: mobile marketing não funciona no B2B. Como assim?

Há mais de três anos o Google anunciou que mais gente realiza buscas no celular do que por desktop.

Existe uma infinidade de conteúdo, insights e informações no blog da empresa para te ajudar a entender que esse mito já era.

Oportunidades não faltam. Se você pretende reinventar sua carreira num mercado cheio de oportunidades, a hora é agora.

Geração Y quer inovação, mas também é conservadora

UOL Notícias

Mídia e Marketing