PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Carla Araújo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Autonomia do BC é aprovada pela Câmara; texto vai à sanção presidencial

03.fev.2021 - Sessão para a eleição da Mesa Diretora aberta pelo presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL) - Michel Jesus/Câmara dos Deputados
03.fev.2021 - Sessão para a eleição da Mesa Diretora aberta pelo presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL) Imagem: Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

Do UOL, em Brasília

10/02/2021 21h27

Depois de aprovar o texto-base do projeto de lei complementar que prevê a autonomia do Banco Central, todos os destaques apresentados para modificar o texto foram rejeitados pela maioria dos deputados e a Câmara aprovou a matéria na noite desta segunda-feira (10). Agora, o texto segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro.

A matéria foi aprovada por 339 votos. O placar foi celebrado pelo governo. A votação foi a estreia do comando de Arthur Lira (PP-AL) na presidência da Câmara. Lira foi o candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, comemorou a medida no Twitter. "Em mais uma demonstração de compromisso com o Brasil, o trabalho do nosso Presidente Bolsonaro teve mais um êxito: o projeto de Autonomia do Banco Central foi aprovado hoje no plenário da Câmara dos Deputados com 339 votos favoráveis", escreveu.

A oposição, que foi derrotada em todas as tentativas de alterar o texto em votação, disse que vai recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal) contra a medida. À coluna, o deputado Ivan Valente (Psol-SP) afirmou que assim que a medida for sancionada entrará com uma ação para impedir que as mudanças sejam efetuadas.

PUBLICIDADE