PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Carla Araújo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Presidente do PSDB quer discutir impeachment e diz que momento é vergonhoso

Bruno Araújo, presidente nacional do PSDB, durante participação no UOL Entrevista - Reprodução/UOL
Bruno Araújo, presidente nacional do PSDB, durante participação no UOL Entrevista Imagem: Reprodução/UOL
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

Do UOL, em Brasília

07/09/2021 12h30

O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, convocou uma reunião Extraordinária da Executiva para esta quarta-feira (8) para que o partido discuta ações de oposição ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

"Com as declarações de hoje, não dá para partido político se esconder. Tem de haver posição clara do que pensa e como age cada partido em relação a esse vergonhoso momento da história brasileira", afirmou Araújo à coluna.

Segundo o presidente do PSDB, o partido vai discutir na reunião de amanhã sua posição "sobre abertura de impeachment e eventuais medidas legais".

Em 2016, o então deputado Bruno Araújo foi o responsável pelo voto de número 342 a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

PUBLICIDADE