PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Coluna

Descomplique


Descomplique

Como escolher o melhor investimento para você

Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

27/08/2020 04h00

Escolher o melhor investimento parece ser uma tarefa muito fácil. É só procurar na sua corretora qual ativo oferece maior rentabilidade ou quais ações são recomendadas pela instituição e pronto! Apesar de parecer bastante óbvia essa prática, nem sempre ela é a mais efetiva e segura.

Agindo dessa forma você corre o risco de perder dinheiro, pois não está atento aos riscos do investimento nem garantindo os maiores ganhos para sua aplicação. Preparei um passo a passo que você deve seguir antes de escolher um ativo para sua grana.

Qual é o seu objetivo

Por que você está guardando esse dinheiro? Comprar uma casa, viajar no ano que vem, aposentadoria? Esses são alguns dos objetivos mais comuns e cada um deles tem um prazo diferente para ser concretizado. Os investimentos adequados para o longo prazo são totalmente diferentes daqueles para o curto prazo.

O risco de usar um investimento de longo prazo para objetivos de curto prazo é que você pode perder dinheiro com eles. Fazendo o contrário, utilizar um de curto prazo para objetivos de longo, pode fazer com que sua rentabilidade fique abaixo da média durante os anos.

Os investimentos de curto prazo são os de renda fixa, principalmente os CDBs, LCIs, LCAs e Tesouro Selic. Para o longo prazo a renda variável é a aplicação ideal, junto de outros investimentos de renda fixa, como o Tesouro IPCA.

Qual é o seu perfil de risco

Se você tem medo de perder dinheiro, deve evitar ao máximo usar a renda variável em seus investimentos. Caso não se importe em perder dinheiro em troca de uma rentabilidade maior, a renda variável pode ser uma ótima escolha.

Nunca invista em ativos que o deixem desconfortável ou mesmo que os desconheça. Tenho recebido muitas mensagens de pessoas que entraram na bolsa de valores arrastadas pela euforia do mercado e não estavam preparadas para as variações que ocorrem nesses investimentos.

Quando isso ocorre o fator emocional pesa muito e é comum a venda das ações com prejuízo, levada pelo medo de perder ainda mais dinheiro. Investimentos não podem deixar você desconfortável.

Quanto tempo você tem para acompanhar esse investimento

Montar uma carteira de ações e acompanhá-la durante anos exige dedicação de tempo por parte do investidor. Não são todas as pessoas que têm esse tempo disponível e é por isso que existem os fundos de investimentos e as previdências privadas. É importante saber que a taxa de administração e de performance cobrada pelos gestores desses investimentos pode afetar sua rentabilidade no longo prazo.

Caso deseje seguir por esse caminho, é importante ficar atento a essas taxas e às estratégias usadas pelos gestores. Alguns fundos tomam mais riscos nos seus investimentos em troca de uma rentabilidade maior no longo prazo, porém no curto prazo você pode ter prejuízo.

Maior rentabilidade

Tenha calma, conheça todos os riscos e sempre fique atento ao seu objetivo. Se você seguir esses passos a chance de ter maior rentabilidade com seus investimentos na sua carteira é maior.

Descomplique: Como não deixar o dinheiro acabar com seu relacionamento

UOL Notícias

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Descomplique