PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Descomplique

Veja 4 Investimentos para você começar a aplicar em 2021

Getty Images
Imagem: Getty Images
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

08/12/2020 04h00

Os últimos anos têm sido incríveis para quem deseja iniciar nos investimentos. Há cada vez mais opções de corretoras, de investimentos, taxas cada vez mais baixas e alta rentabilidade em alguns ativos. 2021 pode ser o ano em que você pode aumentar seu patrimônio em aplicações. Separei algumas das principais aplicações mais adequadas para iniciantes.

TESOURO SELIC

O Tesouro Selic é a porta de entrada nos investimentos. Por meio dele seu dinheiro rende seguindo a taxa básica de juros do Brasil (Selic). A vantagem desse ativo é que você pode solicitar a retirada do seu dinheiro a qualquer momento e vai recebê-lo no próximo dia útil.

Funciona como uma excelente opção para quem deseja sair da poupança. O Tesouro Selic rende mais que a caderneta, mesmo com o desconto de imposto de renda sobre os lucros assim que você retira seu dinheiro. Para objetivos de curto prazo e reserva de emergência, o Tesouro Selic é uma das melhores aplicações para seu dinheiro.

CDBs

Os CDBs são muito parecidos com o Tesouro Selic. A maioria deles rende conforme a taxa de juros, porém são emitidos por bancos. A diferença neste caso é que em alguns CDBs você só recebe seu dinheiro no vencimento do título, que varia de um para outro. Normalmente são investimentos de curto prazo (para objetivos de até 3 anos).

Por conta dessa característica, os CDBs podem render mais que o Tesouro Selic, porém têm mais riscos que este último. Vários bancos pequenos e médios emitem os CDBs e a segurança dessas aplicações está ligada à saúde financeira deles. É por esse motivo que existe o FGC (Fundo Garantidor de Crédito), uma instituição que assegura seu investimento em até R$ 250 mil caso o banco emissor do CDB vá à falência.

TESOURO IPCA

Se você já tem sua reserva de emergência financeira pode pensar em investimentos de longo prazo, na sua aposentadoria. O Tesouro IPCA é o título do Tesouro Direto voltado para objetivos de 20-30 anos. Seu rendimento segue o IPCA, que é a um índice que mede a inflação, e por esse motivo seu dinheiro fica protegido dos aumentos de preços.

A desvantagem do Tesouro IPCA é que o valor do seu dinheiro tem variações diárias e seu lucro só é garantido no vencimento. Ou seja, se você precisar sacar sua grana antes da data de vencimento do título terminar, pode ser que resgate menos do que investiu.

ETFs

Os ETFs são investimentos ideais para quem deseja começar na Bolsa de Valores mas ainda não tem muito conhecimento sobre análise de ações ou sobre como montar uma carteira. Quando você adquire um ETF, compra várias ações dentro de uma só.

Por exemplo, comprando o BOVA11, o ETF que acompanha o índice Bovespa (Ibovespa), é como se você comprasse todas as ações que compõem esse índice (mais de 70 atualmente). As desvantagens são as variações típicas do índice, já que se trata de um investimento de renda variável, ou seja, não existe garantia nenhuma de lucro.

Aproveite o clima de mudança de virada de ano e comece agora a planejar qual será o seu próximo passo em sua vida financeira!

Descomplique: Método para guardar até R$ 10 mil em um ano

UOL Notícias

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL