PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Descomplique

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Muito além do Bitcoin: 3 criptomoedas para você conhecer agora mesmo

Getty Images
Imagem: Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

25/10/2021 04h00

Quando falamos em criptomoedas, a primeira que vem à nossa mente é o Bitcoin, pois é a mais famosa das moedas digitais e praticamente dita os rumos que o mercado terá. Muitos acreditam que só existe o Bitcoin como moeda, mas isso não é verdade e vou mostrar outras 3 criptomoedas que você também precisa conhecer.

Moedas como dólar, euro, real, yuan são o meio de troca e pagamento e são centralizadas, ou seja, dependem de um governo. Já as criptomoedas são descentralizadas, não têm um governo, uma instituição, nada por trás que as regule e estão imunes a controles governamentais. Cada criptomoeda tem funcionalidade própria.

A segurança que essas moedas virtuais têm é enorme, pois elas são criptografadas. A criptografia é como se fosse um livro-diário em que cada bloco, cada página depende do que foi escrito anteriormente. Como são códigos com combinações de letras e números, para serem decodificados você precisa saber toda a sequência de todos os blocos, o que é praticamente impossível ser descoberto, por isso a segurança da criptografia.

Bitcoin

O Bitcoin tem sua emissão limitada, por isso o valor dela sobe e desce conforme a demanda do mercado. Criada por Satoshi Nakamoto, o Bitcoin tem a funcionalidade de ser um meio de pagamento digital e mundial, tendo o mesmo valor para todo mundo. As taxas cobradas são muito pequenas comparadas a bancos tradicionais. A transação é muito mais rápida e segura também, pois é criptografada. Seu código é BTC.

Ethereum

Plataforma que facilita o usuário com contratos inteligentes, programação de aplicativos e tem sua criptomoeda, o Ether. Devido ao fato de ser uma plataforma, elimina intermediários, facilita as negociações, elimina vulnerabilidades e é muito mais rápida quando comparada a intermediação de terceiros. Conhecida como ETH.

Litecoin

O intuito do LTC é permitir agilidade. Transferências de valor, mesmo dentro do mesmo país, podem demorar mais de um dia. Quando falamos de transferências internacionais, as taxas cobradas e o tempo de espera é muito maior. O Litecoin surgiu com o intuito de permitir que essas trocas sejam feitas de maneira muito rápida, e em questão de minutos o valor é transferido para o outro lado do mundo, sem burocracia.

Ripple

A Ripple, XRP, foi criada com o intuito de ser uma intermediária na troca de duas moedas distintas, facilitando assim a conversão, por exemplo de dólar para real ou peso para euro. A ideia dela é ser uma rede global de pagamentos, englobando os principais bancos e serviços financeiros do mundo.
Atualmente existem mais de 10 mil criptomoedas, com diversas funcionalidades distintas, inclusive alguns times de futebol criaram as suas. Essas citadas acima são apenas algumas das principais e mais conhecidas moedas digitais. Você já as conhecia? Já investe em alguma delas?

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL