PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Descomplique

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

5 dúvidas que todos têm ao começar a investir no Tesouro Direto

iStock
Imagem: iStock
Conteúdo exclusivo para assinantes
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

24/01/2022 04h00

Tesouro direto é a porta de entrada para a maioria das pessoas no mundo dos investimentos, pois é fácil de entender, barato para começar e tem diversas opções para qualquer tipo de objetivo.

Porém, existem várias dúvidas que são comuns aos novatos nos investimentos e que podem impedir você de ganhar mais dinheiro ou até de começar a aplicar por conta do medo. Separei as 5 maiores dúvidas de quem começa no tesouro direto.

É possível sacar o dinheiro antes do vencimento no Tesouro Direto?

Sim, é possível! Agora o Tesouro Direto implementou a Liquidação de Resgates em D+0. Isso significa que o investidor poderá resgatar seus títulos do Tesouro Direto e receber seu dinheiro no mesmo dia. Essa regra só vale até os resgates solicitados até às 13h dos dias úteis. Passado esse horário seu dinheiro será creditado em sua conta no próximo dia útil, o que chamamos de D+1.

É possível perder dinheiro no Tesouro Direto?

Sim, é possível. No Tesouro IPCA e prefixado é normal existir variação de valor enquanto seu título não vence. Isso significa que se você precisar tirar o seu dinheiro antes do vencimento pode haver prejuízo. Existe garantia de lucro apenas quando o seu título vence, por isso é importante investir nesses títulos quando não vai precisar sacar seu dinheiro no curto prazo.

No Tesouro Selic normalmente não existe prejuízo, mesmo antes do vencimento do título. Por isso ele é recomendado para quem deseja formar a reserva de emergência ou tem objetivos de curto prazo.

Tenho que pagar imposto no tesouro direto?

Sim, você deve pagar imposto sobre o lucro que tem no Tesouro Direto, porém é importante saber que esse lucro é descontado automaticamente do seu investimento no momento do saque. Não é necessário pagar imposto caso você tenha prejuízo.

A tabela de imposto pago no Tesouro Direto é regressiva e começa em 22,5% do valor que você tem lucro se sacar antes do seu investimento completar 180 dias e diminui até 15% quando a aplicação passa de 721 dias. Ou seja, quanto mais tempo seu dinheiro fica investido, menos imposto é pago.

Qual é o mais rentável?

A primeira coisa que você deve pensar sempre que investe no Tesouro Direto é o objetivo do seu investimento. Se você deseja investir para a aposentadoria a melhor opção é o Tesouro IPCA. Para objetivos de médio prazo (por exemplo, comprar um carro em 5 anos) ou quando você precisa fixar uma taxa, o Tesouro Prefixado é a melhor opção.

Para quem quer montar a reserva de emergência ou tem objetivos de curto prazo (viajar no final do ano, por exemplo), o Tesouro Selic é a escolha certa. Respeitando essa regra, a chance de você ganhar mais dinheiro com seus investimentos é maior.

Preciso investir todos os meses no tesouro direto?

Não! Você não tem obrigação nenhuma dentro do Tesouro Direto. Se deseja investir todos os meses ou apenas uma vez por ano, não importa. Quem decide a frequência dos seus aportes é você mesmo.

Depois de esclarecer essas dúvidas, fica muito mais tranquilo para você fazer seu primeiro investimento e começar a ganhar dinheiro usando o Tesouro Direto.