PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Coluna

Econoweek


Econoweek

Qual é a diferença entre gestora e corretora de investimentos?

César Esperandio

César Esperandio

César Esperandio é economista com ênfase em planejamento financeiro, com larga experiência no mercado financeiro. Já atuou em setores macroeconômicos de bancos e consultorias, além de ter passado por empresa de pesquisas de mercado. Hoje se dedica exclusivamente ao Econoweek, com foco em investimentos.

19/08/2020 18h20

Na hora de investir, muitos não se sentem confiantes e acabam deixando de dar o passo mais importante de todos: o primeiro!

Nos últimos anos, o serviço prestado por corretoras de investimentos cresceu bastante. Agora, outro jeito de investir está ganhando espaço e se popularizando: as gestoras de investimentos. Você sabe qual é a diferença?

Eu sou César Esperandio, economista do Econoweek, a tradução da economia. Nesse artigo, bem como no vídeo acima, no qual respondo a perguntas ao vivo sobre o tema, vou traduzir as diferenças entre gestoras e corretoras de investimentos para você dar o seu primeiro passo e começar a investir de uma vez por todas (ou a diversificar seus investimentos).

O que é uma gestora de investimentos?

Também conhecida como gestora de patrimônios ou wealth management, uma gestora de investimentos, no Brasil, é uma instituição financeira que funciona com autorização da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e serve para administrar o patrimônio de seus clientes de maneira otimizada.

Normalmente, as gestoras de investimentos criam fundos de investimentos com estratégias específicas para cada tipo de cliente (do mais ao menos agressivo, do mais novo ao mais idoso, com mais ou menos dinheiro, com mais ou menos pressa para usar o dinheiro investido, e assim em diante) ou criam carteiras personalizadas para cada cliente. Ou ainda uma mistura disso tudo.

Resumidamente, você deixa seu dinheiro com a gestora, que cuidará de investir para você. Inclusive, com rebalanceamento da carteira e da estratégia de investimentos caso alguma coisa nova aconteça na economia.

O que é uma corretora de investimentos?

Já mais populares no Brasil, as corretoras de investimentos são marketplaces de investimentos.

Sabe quando você entra para fazer uma compra no Magazine Luiza, Americanas ou Mercado Livre e percebe que alguns produtos não são vendidos por essas lojas, mas por lojas parceiras que apenas usam a plataforma de distribuição das marcas mais consolidadas para vender seus produtos? É mais ou menos isso que fazer as grandes corretoras brasileiras.

As principais corretoras de valores são uma grande vitrine de produtos de investimentos, desde a renda fixa até a renda variável, como ações, e outros investimentos.

Investir através de uma corretora é um bom negócio, mas exige que você conheça minimamente os produtos que deseja investir e faça a seleção dos investimentos por conta própria.

No Econoweek, sempre damos dicas para que você possa investir sozinho, mas alguns ainda se sentem desconfortáveis com isso.

Gestoras de investimentos

Separei as gestoras de investimentos mais populares para você conhecer um pouco mais sobre isso:

  • A gestora Magnetis estrutura uma estratégia de investimentos com ações brasileiras e internacionais, fundos de investimento e títulos de renda fixa. Há ainda outras carteiras por lá para quem quer mais risco ou menos, alinhadas aos objetivos de cada cliente;
  • A Warren conta com auxílio dos mais de 100 colaboradores em trabalho conjunto aos algoritmos no que se popularizou chamar de robô de investimentos;
  • A Vérios prefere se chamar de um gerenciador de investimentos, no qual permite o cliente diversificar seus investimentos em cinco aplicações diferentes, com combinações diferentes para cada perfil de risco;
  • O robô da Monetus faz cálculos para alocar os ativos, monitorar e calcular o retorno dos investimentos de seus clientes no dia a dia, além de contar com gestores profissionais.

Corretoras de investimentos

Vamos a algumas das principais corretoras brasileiras:

  • A corretora Toro dispõe de uma maneira de investir em ações sem precisar do home broker, que muitas vezes é um "complicômetro" para quem ainda não está habituado com investimentos em ações da Bolsa;
  • A XP é a maior corretora brasileira e conta com uma das maiores prateleiras de produtos de investimentos;
  • A Clear é uma das corretoras pioneiras em não cobrar taxa de corretagem para a compra e venda de ações.

Esses são apenas alguns exemplos de corretoras e gestoras de investimentos para você se familiarizar. Mas fique à vontade para pesquisar outras que você possa ter mais afinidade com o uso da plataforma.

Afinal, em todos os exemplos que dei, a abertura e manutenção da conta são gratuitas. De modo que você pode abrir conta em mais de uma, ou em todas, para testar e ver qual prefere sem custo algum.

Gostou das dicas? Conte nos comentários ou fale com a gente no nosso canal do YouTube, Instagram e LinkedIn. Também é possível ouvir nossos podcasts no Spotify. A gente sempre compartilha muito conhecimento sobre economia, finanças e investimentos. Afinal, o conhecimento é sempre uma saída!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Econoweek