PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Econoweek

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mesmo isenta de imposto, LCI perde para CDB

Conteúdo exclusivo para assinantes
Yolanda Fordelone

Yolanda Fordelone

Yolanda Fordelone é economista e jornalista, teve passagens por grandes jornais nas áreas de economia e finanças, foi professora em um curso de graduação em Economia e hoje coordena uma equipe em um aplicativo de gestão financeira. Além disso, se dedica às finanças pessoais no Econoweek.

06/07/2021 04h00

A renda fixa pode confundir o investidor iniciante em um primeiro momento com tamanha diversidade de siglas. CDB, LCI, LCA, CRI e LC são algumas só para citar as mais comuns.

As duas primeiras - CDB e LCI - são as mais encontradas no mercado financeiro e trazem diferenças cruciais entre elas. Na coluna de hoje, vou explicar os dois investimentos além de apontar quando vale a pena um ou outro.

O que é CDB?

Sigla de Certificado de Depósito Bancário, o CDB é um "empréstimo" feito pelo investidor ao banco, que pega o dinheiro para emprestar, pagar contas e outras despesas. Este, por sua vez, se compromete a devolver o dinheiro em certa data pagando juros.

O rendimento pode ser prefixado ou pós-fixado. Neste segundo caso, acompanha a inflação oficial do país (IPCA) ou o CDI (taxa muito próxima aos juros básicos Selic).

O CDB tem Imposto de Renda regressivo, que começa em 22,5% para saques antes de seis meses, e cai para 15%, se o investidor tiver paciência para aguardar dois anos ou mais.

O que é LCI?

A LCI significa Letra de Crédito Imobiliário e também representa um empréstimo do investidor ao banco. Neste caso, porém, o banco não pode usar o dinheiro da forma que quiser. Deve direcioná-lo a um crédito mobiliário, sendo este um financiamento, reforma ou outro.

As letras podem ter juros fixos, mas o mais comum é serem pós-fixadas.

Uma diferença que confunde muito o investidor é que na LCI não é Imposto de Renda.

CDB x LCI

Muitos investidores acabam acreditando que a LCI seria mais interessante por não ter imposto, mas nem sempre isso é verdade. No vídeo acima, faço algumas simulações que mostram a melhor opção de acordo com prazo e taxa.

Para dar um exemplo, os melhores CDBs pagam em torno de 13,5% de juros prefixados. Como sobre a rentabilidade ainda precisa ser descontado o Imposto de Renda, tal taxa equivale a 11,47% caso o investidor fosse para a LCI, que é livre de imposto.

No mercado, porém, as LCIs prefixadas de melhor retorno têm pagado 9,7%.

A equivalência de taxas pode ser encontrada no aplicativo Renda Fixa ou calculada em uma ferramenta do Clube do Valor.

Você investe em qual dos tipos de renda fixa? Comente abaixo ou nas nossas redes sociais (Instagram ou YouTube).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL