PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Econoweek

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

3 ferramentas para adotar em 2022 e investir mais dinheiro

Conteúdo exclusivo para assinantes
Yolanda Fordelone

Yolanda Fordelone

Yolanda Fordelone é economista e jornalista, teve passagens por grandes jornais nas áreas de economia e finanças, foi professora em um curso de graduação em Economia e hoje coordena uma equipe em um aplicativo de gestão financeira. Além disso, se dedica às finanças pessoais no Econoweek.

04/01/2022 04h00

A tecnologia veio para ajudar o nosso bolso, pelo menos se você utilizá-la adequadamente. A coluna separou três maneiras de juntar mais dinheiro e investir melhor em 2022.

São aplicativos, ferramentas, técnicas e até pequenas mudanças que fazem a gente conseguir guardar mais e melhor.

1. Transferências e investimentos automáticos

Não adianta: muitas pessoas não conseguem se organizar para ter um dia fixo de investir. A sugestão é tornar o processo automático.

Isso evita que a pessoa se esqueça. Costumamos ter o viés de otimismo de que no mês que vem sobrará dinheiro e iremos investir, mas poucos conseguem seguir a prática.

De preferência, agende transferência para a corretora em um dia próximo ao recebimento do salário. Do lado da corretora, faça aplicações automáticas. O próprio Tesouro Direto tem essa possibilidade. Já falamos como isso funciona em outra coluna aqui do Econoweek.

2. Adotar comparadores de investimento

Hoje em dia não é preciso estar de olho em milhares de sites para comparar investimentos. Há ferramentas que fazem isso por você.

Os que mais usamos são o aplicativo Renda Fixa e a Yubb. Ao saber quais as taxas do mercado, você pode comparar com as da sua corretora e ver se a oferta de renda fixa está interessante.

3. Planilhas via aplicativos

Se você é do time que não consegue anotar gastos por achar chato ou não ter tempo, a tecnologias já criou soluções para isso. Há aplicativos disponíveis em um clique. Como sempre estamos com o celular, fica mais fácil anotar ali.

Há alguns que até fazem a anotação automática para você após o gasto no cartão de crédito ou de débito ser realizado.

Ter planilha é importante para entender quanto conseguirá guardar todo mês e se há algo que pode cortar.

Tem mais dicas de aplicativos e tecnologias que ajudam nos investimentos? Comente aqui ou nas nossas redes sociais (Instagram e YouTube).

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL