PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

João Branco

Diga-me teus desejos de ano novo e eu te direi quem és

João Branco

João Branco tem mais 20 anos de experiência em grandes marcas e trabalha desde 2014 no McDonald's, onde é o Diretor de Marketing e lidera o talentoso time que está batendo todos os recordes de vendas da história do Big Mac. João estudou em algumas das melhores universidades do mundo mas aprendeu no "Méqui" o que nenhuma aula teórica foi capaz de ensinar: que o resultado sempre vem quando o consumidor ama muito tudo isso.

Colunista do UOL

09/12/2020 09h30

O que você desejou para os seus amigos na última virada de ano? Eu tive a curiosidade de resgatar o histórico em minhas redes sociais e ler as coisas que escrevi e as que recebi. Está aí um exercício curioso que recomendo a todos.

No fim de 2019 a gente já tinha ouvido notícias do vírus. Mas ninguém imaginava o "tsunami" que ia passar no mundo. E todos tínhamos nossos planos e sonhos. Conheço várias pessoas que estavam tentando abrir um negócio, outras contavam com uma melhora nas vendas para sair das dívidas, algumas iam se casar e ainda tinha aquelas que planejavam uma viagem sensacional.

Nas simpáticas mensagens de virada dos meus conhecidos, recebi desejos de um 2020 "maravilhoso". Votos de "prosperidade", "realizações" e "conquistas". Alguns desejaram "saúde". E uma pessoa torcia por um ano "inesquecível" (talvez o pedido que foi mais atendido da lista).

Eu nem me lembrava, mas esse foi o post que fiz para meus seguidores no Twitter:

Será que eu tinha como estar mais errado?

Esse ano foi "nível hard". Na famosa musiquinha do "adeus, ano velho", a única parte que se concretizou foi a "saúde para ——— vender". Se eu tivesse que resumir 2020 em um cheiro, seria o de álcool em gel. Em um gosto, seria o de bolo de cenoura feito em casa, mas com paladar afetado pelo covid. Em um look, seria a coleção outono-inverno de máscaras. E em uma frase, seria: "uma lição de vida em forma de vírus". Não dá para negar que aprendemos muito. Aprendemos a importância de cuidar da saúde, a falta que faz a proximidade com as pessoas e o valor da liberdade. Descobrimos que não temos controle de nada e que nossos planos não dependem só do nosso esforço. Na verdade, percebemos até que estávamos com muitos sonhos errados, desnecessários, supérfluos ou egoístas.

Talvez isso nos ensine a fazer os votos certos na virada de ano de agora em diante. Estou com medo de fazer os meus. Não porque não quero frustrar-me, mas porque não gostaria de desperdiçar o tempo que passei "estudando" sobre nossos valores nessa grande aula prática que foram os últimos meses. Muita gente faz uma listinha de pedidos para o ano que se inicia. Registram as coisas que querem para depois conferir o que aconteceu. Se você pudesse pedir 3 coisas para 2021, o que pediria?

Acho que a minha lista seria:

1- que a vacina funcione,

2- que não apareça um novo vírus (por favor não comam mais morcegos ou outros bichos diferentes) e

3- que a gente registre bem fundo no coração as lições de 2020

Ficou claro que a vida tem prioridades. Nossas vontades refletem nossos valores, então pense bem o que você vai desejar. Sou marketeiro, mas existem coisas mais importantes para pedir antes de esperar boas vendas, lucros e prêmios.

Feliz nova lista de desejos e que venha 2021!

fogos - Felipe Tomazelli - Felipe Tomazelli
João Branco fogos artificio
Imagem: Felipe Tomazelli