PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Ao vivo: Veja o que afeta o mercado hoje e tire dúvidas sobre investimentos

Research do PagBank

28/06/2022 09h15

Assista ao vivo aos destaques dos mercados hoje, com análises dos especialistas de Research do PagBank, e se prepare para investir melhor.

Acompanhe o programa diariamente, de segunda a sexta-feira, às 9h30, e fique bem informado sobre todas as notícias e mudanças que impactam os mercados.

Aproveite também para tirar suas dúvidas sobre investimentos.

O programa é apresentado por Marcio Loréga, gerente de Research e Economia, e Rodrigo Paz, analista gráfico sênior, ambos do PagBank.

Conheça a página de Investimentos do UOL, onde você tem orientações sobre como investir melhor para conquistar um sonho e garantir seu futuro.

Tem dúvidas? Envie sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Os destaques do dia são:

-Bolsas globais iniciam essa terça-feira (28) em alta com os investidores ainda animados com os mercados da China, após o relaxamento em Pequim e Xangai, com os casos de covid sob controle, já que problemas da cadeia de suprimentos podem ter um alívio com a normalização do país asiático. Foi o que permitiu, ontem, o descolamento do Ibovespa com as bolsas americanas, principalmente com os papéis ligados a commodities impulsionando o índice brasileiro para cima dos 100 mil pontos.

-Os investidores hoje irão acompanhar a agenda econômica dos EUA, analisando de perto mais dados, incluindo a confiança do consumidor de junho e os preços das casas em abril, para avaliar a saúde da economia.

-Na Alemanha, a cúpula do Grupo dos Sete (G7) será concluída hoje. A reunião de líderes das sete nações mais ricas do mundo reafirmou que apoiará o país "enquanto for necessário".

-Por aqui, o afrouxamento de covid-19 na China antecipa a melhora do consumo das commodities e ainda o dólar mais fraco ajuda a sustentar o petróleo, fazendo com que a nossa bolsa continue com viés positivo. No entanto, os riscos fiscais só aumentam com a PEC da bondade que deve ser apresentada hoje pelo relator.