IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Ibovespa hoje: Indústria, inflação e impasse nos EUA movimentam o dia

Siderúrgicas podem ser beneficiadas com incentivo ao setor automotivo - Getty Images
Siderúrgicas podem ser beneficiadas com incentivo ao setor automotivo Imagem: Getty Images

26/05/2023 08h55

Esta é a versão online da newsletter Por Dentro da Bolsa enviada hoje (26). Quer receber antes o boletim e diretamente no seu email? Clique aqui. Os assinantes UOL ainda podem receber dez newsletters exclusivas toda semana.

O anúncio mais importante desta quinta-feira (25) foi a redução de impostos para veículos "populares". Atualmente, os carros dessa faixa custam entre R$ 70 mil e R$ 120 mil e a medida visa estimular o consumo e gerar um impacto social na economia.

Entre as empresas ligadas ao setor que podem ser beneficiadas estão a Usiminas, que fornece materiais para a indústria automotiva. O impacto dessa redução de impostos nas contas do governo ainda não foi plenamente estimado.

Mas a surpresa mesmo veio com o IPCA-15 de maio. O índice apresentou a desaceleração dos preços de serviços e dos núcleos de inflação —que são itens menos voláteis, o que levou os investidores a derrubarem os juros de curto prazo, antecipando as expectativas por corte na Selic, hoje em 13,75%.

Nos EUA, o mercado futuro das Bolsas amanhece em leve queda, junto com as bolsas europeias. Seguem as preocupações sobre o acordo do teto da dívida norte-americana, que precisa ser feito logo.

Na noite de quinta-feira, houve relatos de que os congressistas e o presidente Joe Biden estão conseguindo formatar o acordo. O texto precisará ser votado já na terça ou quarta, limite do prazo, lembrando que segunda-feira (29) é feriado nos EUA.

E, enquanto as maiores agencias de rating do mundo estão atentas com a situação fiscal americana, uma das principais agencias de avaliação de risco de crédito na China já fez uma redução da nota dos EUA de AAA para AA+ e com perspectivas negativas, ecoando a tensão entre os dois países.

Na Ásia o clima continua ruim, com as revisões de crescimento da China cada vez menores. A estimativa é de expansão perto da meta de 5% do governo, que é considerada baixa, dado o histórico do país.

Do lado das commodities, o mercado parece tentar uma recuperação nos preços do minério de ferro na bolsa de Cingapura. Na semana, porém, o insumo ainda carrega queda superior a 4% por causa do impasse da dívida dos EUA e, principalmente, com o crescimento da China.

Na noite desta sexta-feira (26) serão divulgados da indústria chinesa que podem impactar nos mercados na segunda-feira. Com sinais mistos em todo o mundo, o petróleo opera em leve alta, com o Brent a US$ 76.

**********

Veja como foi o fechamento de dólar, euro e Bolsa na quinta-feira (25):

Dólar: +1,65%, R$ 5,036
Euro: +1,37%, R$ 5,399
B3 (Ibovespa): +1,15%, 110.054,38 pontos

**********
NA NEWSLETTER UOL INVESTIMENTOS

Quanto você precisa guardar por mês para se aposentar até os 50 anos e com renda extra de R$ 10 mil por mês? Confira na newslettera UOL Investimentos os cálculos para quem começar a guardar aos 20, 30 e 40 anos. Para se cadastrar e receber a newsletter semanal, clique aqui.

Queremos ouvir você

Tem alguma dúvida ou sugestão sobre investimentos? Mande sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

As opiniões emitidas neste texto são de responsabilidade exclusiva da equipe de Research do PagBank e elaboradas por analistas certificados. O PagBank PagSeguro e a Redação do UOL não têm nenhuma responsabilidade por tais opiniões. A única intenção é fornecer informações sobre o mercado e produtos financeiros, baseadas em dados de conhecimento público, conforme fontes devidamente indicadas, de modo que não representam nenhum compromisso e/ou recomendação de negócios por parte do UOL. As informações fornecidas por terceiros e/ou profissionais convidados não expressam a opinião do UOL, nem de quaisquer empresas de seu grupo, não se responsabilizando o UOL pela sua veracidade ou exatidão. Os produtos de investimentos mencionados neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão preencher o questionário de suitability para a identificação do seu perfil de investidor e da compatibilidade do produto de investimento escolhido. As informações aqui veiculadas não devem ser consideradas como a única fonte para o processo decisório do investidor, sendo recomendável que este busque orientação independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e podem impactar os portfolios de investimento, causando perdas aos investidores. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros. Este conteúdo não deve ser reproduzido no todo ou em parte, redistribuído ou transmitido para qualquer outra pessoa sem o consentimento prévio do UOL.