Só para assinantesAssine UOL
Opinião

Livro Bege nos EUA, feriado no Brasil e o que mais afeta o mercado

Veja as principais notícias que impactam o seu bolso hoje.

Assista ao vivo aos destaques dos mercados, com análises dos especialistas de Research do PagBank, e se prepare para investir melhor.

Acompanhe o programa diariamente, de segunda a sexta-feira, às 8h40, e fique bem informado sobre todas as notícias e mudanças que impactam os mercados. Aproveite também para tirar suas dúvidas sobre investimentos.

O programa é apresentado pela equipe de Research e Economia do Pagbank.

Conheça a página de Investimentos do UOL, onde você tem orientações sobre como investir melhor para conquistar um sonho e garantir seu futuro.

Tem dúvidas? Envie sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Veja a análise do dia no vídeo a seguir, confira os destaques noticiosos mais abaixo e tenha um bom dia de investimentos:

Investidores devem atuar com cautela antes do feriado de 7 de setembro. Nesta quarta-feira (6), o Ibovespa avalia o IGP-DI (Índice Geral de Preços), que variou 0,05% em agosto e acumula variações -5,30% no ano e -6,91% em 12 meses. Na política, a Câmara dos Deputados aprovou ontem o PL (Projeto de Lei) do Desenrola, que estabelece teto de 100% de juros no rotativo do cartão de crédito. Essa medida tem preocupado a Febraban (Federação Brasileira dos Bancos), que reforça seu posicionamento contra "limites artificiais". O texto inclui uma emenda em que dá aos bancos 90 dias para apresentar sua proposta de redução dos juros do rotativo e obter a aprovação no CMN (Conselho Monetário Nacional). Caso isso não aconteça, as taxas serão determinantes em, no máximo, 100% do valor da dívida. Ontem à noite, a Câmara aprovou requerimento de urgência para votação do projeto de cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que trata do acordo feito pela União com os estados para reportar perdas de R$ 27 bilhões com a arrecadação do imposto em 2022.

Continua após a publicidade

Divulgação do Livro Bege é esperada nos Estados Unidos. Em meio a negociações de futuros em baixa, os investidores acompanharão a divulgação do Livre Bege na tarde desta quinta, com um resumo das condições econômicas que conduzirão na próxima reunião de política monetária do Fed (Federal Reserve). No geral, o mercado nos EUA sente o impacto da desaceleração da economia da China, mesmo com estímulos recentes ao setor imobiliário, por exemplo, e a queda da atividade na zona do euro. Junto a isso, soma-se a escala dos preços do petróleo, que aumenta os riscos de inflação e as apostas de que os juros continuarão mais elevados por mais tempo.

Indicadores negativos mexem com Bolsas de Valores na Europa. O mercado analisa o quadro de fraqueza apontada, sobretudo, na queda de 11,9% na atividade da indústria em julho na comparação com junho, que subiu 7,6%. Na zona do euro, as vendas no varejo em julho recuaram 0,2%, após crescerem 0,2% no mês anterior. A OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) recomenda em relatório que o Banco Central Europeu (BCE) mantenha uma política restritiva "pelo tempo necessário" para garantir a volta da inflação à meta.

Bolsas asiáticas fecham sem direção única nesta quarta. O setor imobiliário chinês teve ganhos, recuperou perdas recentes, e investidores ainda avaliam chances de mais estímulos à economia por Pequim, em meio a temores de desaceleração econômica. Na China, a Bolsa de Xangai fechou em alta de 0,12%, e a de Shenzhen subiu 0,08%. Em Hong Kong, o índice Hang Seng registrou baixa de 0,04%, e o índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, fechou em alta de 0,62%. Na Coreia do Sul, o índice Kospi recuou 0,73% em Seul, e em Taiwan, o índice Taiex desvalorizou 0,32%.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

As opiniões emitidas neste texto são de responsabilidade exclusiva da equipe de Research do PagBank e elaboradas por analistas certificados. O PagBank PagSeguro e a Redação do UOL não têm nenhuma responsabilidade por tais opiniões. A única intenção é fornecer informações sobre o mercado e produtos financeiros, baseadas em dados de conhecimento público, conforme fontes devidamente indicadas, de modo que não representam nenhum compromisso e/ou recomendação de negócios por parte do UOL. As informações fornecidas por terceiros e/ou profissionais convidados não expressam a opinião do UOL, nem de quaisquer empresas de seu grupo, não se responsabilizando o UOL pela sua veracidade ou exatidão. Os produtos de investimentos mencionados neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão preencher o questionário de suitability para a identificação do seu perfil de investidor e da compatibilidade do produto de investimento escolhido. As informações aqui veiculadas não devem ser consideradas como a única fonte para o processo decisório do investidor, sendo recomendável que este busque orientação independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e podem impactar os portfolios de investimento, causando perdas aos investidores. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros. Este conteúdo não deve ser reproduzido no todo ou em parte, redistribuído ou transmitido para qualquer outra pessoa sem o consentimento prévio do UOL.

Deixe seu comentário

Só para assinantes