IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Conteúdo de Marca


Conteúdo de Marca

5 riscos calculados que os empreendedores correm

UOL Content_Lab para BB SEGUROS

09/12/2019 15h30

Gerir um negócio é conviver com incertezas. Por isso, ser arrojado é uma característica fundamental ao empreendedor, já que correr riscos calculados faz parte da jornada de quem busca o sucesso à frente de uma empresa. Para empreender com os pés no chão, é necessário conhecer as ameaças cotidianas, se planejar e tomar decisões.

Os dados mostram que os empreendedores brasileiros têm acertado mais em seus negócios. De acordo com o DataSebrae, instituto de pesquisa sobre empreendedorismo, entre 2010 e 2014, a taxa de sobrevivência das empresas com até dois anos no Brasil passou de 54% para 77%.

Conheça cinco riscos calculados que o empreendedor encara no dia a dia, e saiba se planejar, segundo manuais e cartilhas do Sebrae:

1. Aceitação do produto ou serviço

Por mais bem formatado que seja o negócio, a aceitação do público para um novo produto ou serviço que chega ao mercado é incerta. Por isso, é essencial realizar pesquisas de mercado, que podem ser feitas por meio de comparativos e questionários na área de atuação, ou mesmo consultando clientes, se a empresa já estiver aberta.

Fazer testes de aceitação, oferecendo experimentações em menor escala, também ajuda o empreendedor a medir a reação do público e realizar as melhorias necessárias, antes de fazer grandes investimentos.

2. Reação da concorrência

A chegada de um novo negócio mexe com todo o mercado do entorno. A reação da concorrência deve ser esperada já com uma estratégia de contra-ataque. As empresas diretamente impactadas pelo seu negócio podem baixar preços, copiar o seu produto ou até criar versões melhoradas.

É sensato ter um plano de ação rápido para cada uma dessas situações, buscando sempre oferecer um diferencial em relação ao mercado. Essa diferenciação pode ser em qualquer área do negócio, por exemplo, atendimento, qualidade do produto ou serviço, apresentação e divulgação.

3. Risco sanitário e legislação

A vigilância com o cumprimento das leis e principalmente das normas sanitárias, para quem atua no ramo da alimentação, é a alma do negócio. Por isso, é necessário ao empreendedor ter todas as certificações exigidas, antes de a empresa começar a rodar, e ter atenção contínua aos critérios de limpeza, manuseio e validade de produtos.

Imprevistos relacionados à saúde e bem-estar dos clientes, que sejam de responsabilidade da empresa, podem gerar prejuízos com multas, que pesam no caixa. E, na pior das hipóteses, podem ainda comprometer a atividade definitivamente, com interdições por órgãos públicos.

4. Oscilações econômicas

Outra incerteza que os empreendedores enfrentam são as variações na economia. As oscilações de mercado, alteração nos preços de fornecedores ou do frete podem ter um impacto muito grande no negócio. Na crise, sobrevive melhor quem tem o melhor planejamento e ações alternativas.

A principal medida é sempre ter o controle do caixa. Formar uma reserva financeira é fundamental. Além disso, manter uma operação enxuta evitando desperdício de recursos. Outra precaução é fazer investimentos para crescer com sabedoria, estudando antes as oportunidades e planejando bem seus movimentos.

5. Falta de capital de giro

Para manter o negócio girando, é necessário ter capital disponível para as despesas correntes e eventuais. Isso porque o investimento que se faz para manter a operação funcionando pode retornar dias, semanas ou meses depois, conforme o ciclo de cada atividade. Por exemplo, uma loja que adquire um produto de um fornecedor pode ter de pagar à vista, mas a venda ao consumidor final pode demorar a acontecer, e ainda ser feita de forma parcelada.

Por isso, é preciso calcular bem as despesas e as receitas da empresa, buscando prever o momento dessas entradas e saídas. Com isso na ponta do lápis, o empreendedor tem uma noção do capital de giro necessário para manter o fluxo de caixa sem aperto. Por causa dessa dificuldade de gestão, muitas empresas que teriam alto potencial lucrativo chegam até a fechar.

Este conteúdo é uma produção do UOL Content_Lab para BB SEGUROS e não faz parte do conteúdo jornalístico do UOL