Bolsas

Câmbio

Bolsa avança 0,9%, após aprovação do impeachment; dona da Friboi salta 21%

Do UOL, em São Paulo

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta quinta-feira (12) em alta de 0,9%, a 53.241,32 pontos, após o Senado afastar a presidente Dilma Rousseff do cargo por até 180 dias. 

Na véspera, a Bolsa havia caído 0,58%A Bovespa acumula alta de 2,95% na semana, mas perde 1,24% no mês. No ano, a alta acumulada é de 22,82%.

A alta do dia foi puxada pelo desempenho positivo das ações do Bradesco e do Itaú Unibanco, que têm grande peso sobre o índice. Também ajudou a disparada de 21% das ações da JBS, dona das marcas Friboi e Seara.

JBS salta 21%

A maior alta do dia no Ibovespa foi da JBS. As ações da dona da Friboi (JBSS3) saltaram 21,01%, a R$ 10,54, mesmo após divulgar prejuízo líquido de R$ 2,741 bilhões no primeiro trimestre. 

As atenções dos investidores estavam voltadas aos planos de reorganização corporativa anunciados na quarta-feira à noite.

Bradesco e Itaú sobem; BB cai

As ações do Bradesco (BBDC4) subiram 2,16%, a R$ 27,47. As ações do Itaú Unibanco (ITUB4) avançaram 0,99%, a R$ 32,63

No sentido oposto, as ações do Banco do Brasil (BBAS3) caíram 2,83%, a R$ 19,90, após resultado trimestral considerado fraco por analistas, com queda no lucro e salto na reserva para cobrir calotes.

Vale e Petrobras caem

As ações ordinárias da Vale (VALE3), com direito a voto em assembleia, perderam 3,14%, a R$ 15,44As ações preferenciais da Vale (VALE5), que dão prioridade na distribuição de dividendos, fecharam em baixa de 2%, a R$ 12,76Os papéis da mineradora foram influenciados pela perda nos preços do minério de ferro na China.

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3) tiveram queda de 1,55%, a R$ 12,71, enquanto as ações preferenciais da Petrobras (PETR4) despencaram 4,49%, a R$ 9,79. Além do cenário político (leia abaixo), os papéis foram influenciados pela expectativa dos resultados da empresa no primeiro trimestre que devem ser divulgados ainda hoje.

Dilma afastada

Na manhã desta quinta, após mais de de 20 horas de sessão, o Senado aceitou o pedido de abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Dilma deixa a Presidência um ano e quatro meses depois de assumir seu segundo mandato.

No início da tarde, o presidente interino Michel Temer anunciou o nome de 21 ministros que vão compor sua equipe. Como também já era esperado, Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central no governo Lula, foi oficializado como ministro da Fazenda.

nomeação de Meirelles é vista como positiva pelo mercado por unir habilidade política e conhecimento técnico.

Dólar sobe 0,79%, a R$ 3,473

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou em alta de 0,79%, a R$ 3,473 na venda. Com isso, a moeda norte-americana quebra uma sequência de duas quedas. Na véspera, o dólar havia caído 0,61%.

Apesar da alta, o dólar ainda acumula queda de 0,86% na semana. No mês, tem alta de 0,95% e, no ano, desvalorização de 12,04%.

Bolsas internacionais

Das seis principais Bolsas de Valores da Europa, quatro fecharam em queda, uma ficou praticamente estável e apenas a Bolsa de Portugal teve alta. 

  • Portugal:+0,38%
  • Espanha: -0,01%
  • Itália: -0,26%
  • França: -0,54%
  • Inglaterra: -0,95%
  • Alemanha: -1,13%

Entre as principais Bolsas da Ásia e do Pacífico, quatro terminaram o dia em baixa, duas subiram e a Bolsa da China ficou praticamente estável.

  • Cingapura: +0,46%
  • Japão: +0,41%
  • China: -0,01%
  • Coreia do Sul: -0,13%
  • Austrália: -0,24%
  • Taiwan: -0,34%
  • Hong Kong: -0,7%

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos