Bolsas

Câmbio

Bolsa fecha em alta de 1,37% e atinge maior nível em quase três meses

Do UOL, em São Paulo

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta segunda-feira (14) em alta de 1,37%, a 68.284,66 pontos. É o segundo avanço seguido da Bolsa, que já havia subido 0,55% na sexta-feira (11), e a maior pontuação de fechamento desde 16 de maio (68.684,5 pontos).

Entre os destaques positivos estão as ações da elétrica paranaense Copel, que saltaram 9,4%, a R$ 28,99, na maior alta do dia. Na sexta-feira (11), a empresa informou que não iria prosseguir com uma oferta subsequente de ações, avaliando que há "melhores alternativas de geração de caixa". Analistas destacaram que a decisão era positiva para as ações da companhia.

O avanço desta segunda-feira também foi influenciado pelo desempenho positivo das ações do Bradesco, do Itaú Unibanco, da mineradora Vale e da Petrobras, que subiram 1% ou mais. Os papéis da Ambev e do Banco do Brasil também fecharam em alta. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa.

Dólar sobe 0,88%, a R$ 3,202

dólar comercial fechou em alta de 0,88%, cotado a R$ 3,202 na venda. Esse é o maior valor de fechamento desde 13 de julho (R$ 3,209). Na sexta-feira (11), a moeda norte-americana terminou o dia praticamente estável, com leve queda de 0,05%.

Investidores acompanhavam as negociações do governo, que deve aumentar a previsão de rombo nas contas públicas neste e no próximo ano. O anúncio estava previsto para esta segunda-feira, mas um impasse no governo adiou o comunicado da nova meta fiscal. A expectativa é de que a previsão de rombo seja aumentada para R$ 159 bilhões tanto em 2017 como em 2018.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos