ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Cotações

Dólar sobe 1,96%, a R$ 4,152, maior valor desde janeiro de 2016; Bolsa cai

Do UOL, em São Paulo

03/09/2018 17h05Atualizada em 03/09/2018 17h29

dólar comercial fechou esta segunda-feira (3) em alta de 1,96%, cotado a R$ 4,152 na venda. É novamente o maior valor de fechamento desde 21 de janeiro de 2016 (R$ 4,166). O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, terminou o dia em queda de 0,63%, a 76.192,73 pontos. 

Na sexta-feira (31), a moeda fechou em queda de 1,78%, cotada a R$ 4,072 na venda. Em agosto, o dólar acumulou valorização de 8,46%, enquanto a Bolsa perdeu 3,21%. 

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Leia também:

Entre os destaques na Bolsa, as ações da Petrobras (-1,49%), do Itaú Unibanco (-1,37%), do Bradesco (-0,88%) e do Banco do Brasil (-2,36%) fecharam em queda. Por outro lado, os papéis da mineradora Vale (+0,8%) registraram alta. Essas empresas têm grande peso sobre o índice.

Cautela com eleições

Investidores continuam atentos ao cenário político. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) barrou a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência, mas ele apareceu nas campanhas de rádio e televisão. Nesta manhã, o tribunal mandou suspender as propagandas e determinou multa em caso de descumprimento.

O mercado está cauteloso com a possibilidade de transferência de votos para candidatos considerados menos comprometidos com o ajuste das contas públicas.

De olho na guerra comercial

Mesmo com feriado nos Estados Unidos, investidores ainda monitoravam a guerra comercial entre o país e seus parceiros comerciais. Há temores de que a economia mundial seja afetada por essa disputa. Os EUA podem taxar mais US$ 200 bilhões em produtos da China. 

A China divulgou que seu crescimento industrial desacelerou para a mínima em 14 meses em agosto, justamente por causa da guerra comercial com os Estados Unidos.

Além disso, a Argentina ainda continua sendo foco de preocupação. Na manhã desta sexta-feira, o governo anunciou novo imposto sobre exportações para reduzir seu rombo fiscal e a reestruturação dos ministérios para reduzir gastos. 

Atuação do Banco Central

O Banco Central ofertou e vendeu nesta sessão leilão 10,9 mil swaps cambiais tradicionais --equivalentes à venda futura de dólares. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.

(Com Reuters)

Mais Cotações