Topo

Cotações


Cotações

Dólar cai a R$ 3,889, menor valor em um mês; Bolsa fecha quase estável

Do UOL, em São Paulo

2019-06-03T17:13:24

2019-06-03T17:25:31

03/06/2019 17h13Atualizada em 03/06/2019 17h25

O dólar comercial terminou o dia em queda de 0,9%, cotado a R$ 3,889 na venda. É o menor valor para a moeda em mais de um mês, desde 15 de abril, quando o dólar fechou valendo R$ 3,869. O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou quase estável, com leve recuo de 0,01%, a 97.020,48 pontos.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Reformas no radar

O mercado brasileiro começa junho com o holofote na agenda política, na expectativa de avanços na reforma da Previdência. A percepção de investidores é de mais tranquilidade na cena política e de maior comprometimento tanto da parte do governo quanto do Congresso em relação à aprovação das principais pautas econômicas.

"Aparentemente, há um consenso agora, dos Três Poderes, de que é necessário fazer as reformas e de que é preciso dar andamento para que isso possa ocorrer num tempo [prazo] bom", afirmou o gerente de câmbio da Treviso Corretora, Reginaldo Galhardo.

O texto da reforma da Previdência está na comissão especial da Câmara dos Deputados, que tem a função de debater o projeto e fazer eventuais alterações. O texto, apresentado pelo governo, recebeu 227 propostas de emendas dos deputados. As regras de transição e os benefícios dos servidores estão entre os pontos mais citados.

A previsão do relator do texto, Samuel Moreira, é apresentar seu relatório para votação entre quinta-feira (6) e segunda-feira (10).

Trump e guerra comercial

No exterior, o mercado ainda evita assumir riscos em razão das tensões comerciais dos Estados Unidos com a China e, mais recentemente, com o México.

Na semana passada, depois de uma troca de retaliações em aumento de tarifas com os chineses, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou que vai impor tarifas de importação também sobre produtos mexicanos, caso o país vizinho não trabalhe para combater a imigração ilegal.

(Com Reuters)

Entenda como funciona o câmbio do dólar

UOL Notícias

Mais Cotações