PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Cotações

Dólar fecha a R$ 4,241 e sobe 5,77% em novembro; Bolsa avança 0,95% no mês

Do UOL, em São Paulo

29/11/2019 17h02Atualizada em 29/11/2019 18h24

O dólar comercial subiu 0,58%, a R$ 4,241 na venda, voltando a fechar o dia em alta após cair 1% na véspera e ter batido três recordes históricos seguidos nos dias anteriores. Com isso, o dólar teve alta acumulada de 1,14% na semana e de 5,77% no mês.

A alta mensal foi a maior desde agosto (+8,51%) e a mais forte para novembro desde 2016 (+6,18%).

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, encerrou o dia em leve queda de 0,05%, aos 108.233,28 pontos, fechando a semana com baixa acumulada de 0,42%. No mês, porém, a Bolsa teve alta de 0,95%.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Tensão política e frustração com petróleo

Em novembro, a moeda norte-americana acumulou ganhos fortes contra o real. O mês foi marcado pela decepção com o megaleilão de petróleo e tensões políticas no Brasil e na América Latina.

Nesta semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que, com a queda dos juros, a cotação de equilíbrio do dólar "tende a ir para um lugar mais alto". Guedes deu as declarações na segunda-feira (25) à noite, nos Estados Unidos. Para o ministro, o Brasil tem uma moeda forte, e a alta do dólar não é motivo de preocupação.

Apenas nesta semana, o dólar registrou três recordes seguidos para fechamento, ficando acima de R$ 4,20.

Diante da disparada recente, o Banco Central anunciou quatro leilões extraordinários esta semana, em tentativa de controlar um comportamento exagerado da taxa de câmbio.

(Com Reuters)

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Entenda como funciona o câmbio do dólar

UOL Notícias

Cotações